Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Médico do Cruzeiro revela que Eber teve convulsão no gramado

Jogador teve crise ainda no campo de jogo e vai passar a noite no hospital para a realização de exames

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Vipcomm
Eber teve uma convulsão no campo da Toca da Raposa II
O médico do Cruzeiro, Sérgio Freire Júnior, foi quem atendeu Eber nessa quinta-feira depois do jogador se sentir mal durante um treinamento na Toca da Raposa II. Segundo o membro do departamento médico cruzeirense, Eber teve uma convulsão ainda no gramado e, somente depois da realização dos exames, será possível saber se o episódio dessa quinta-feira tem relação com o de terça, quando o jogador também passou mal.

Siga o iG Cruzeiro no Twitter e receba todas as informações do seu time

Sérgio Freire Júnior revelou que os exames regulares de Eber no Cruzeiro não apresentam nenhuma anomalia. O médico falou sobre os momentos de tensão, quando Eber teve a crise convulsiva ainda no gramado.

Entre para a Torcida Virtual do Cruzeiro e convide seus amigos

“O Eber teve no treino da manhã uma crise convulsiva, uma convulsão. Foi atendido de imediato e nos primeiros instantes se recuperou de forma instantânea. Como os dados vitais, pulso, pressão, respiração, permaneceram estáveis, procuramos encaminhá-lo para o serviço hospitalar para fazer avaliação neurológica e cardiológica e fazer alguns exames para que possamos saber a causa dessa crise convulsiva”, explicou Sérgio Freire.

Segundo o médico, os primeiros exames realizados no hospital não foram suficientes para saber o motivo da convulsão. “Alguns exames já foram feitos de imediato, como uma tomografia computadorizada de crânio. Não foi achada nenhuma alteração imediatamente. Mas ainda está passando por alguns exames, de sangue e outros exames. Provável que ele fique no hospital até amanhã (sexta-feira) para terminar esses exames”, disse o médico.

O médico foi perguntado se haveria alguma relação entre o mal-estar do jogador na terça-feira e a convulsão dessa quinta-feira. “Na terça-feira o quadro apresentado foi completamente diferente do de hoje. Na terça apresentou mal-estar, tonteira, só sentou no campo, não teve perda de consciência. Como se tivesse sido um alerta do corpo. Claro que um outro acontecimento dois dias depois pode de alguma forma estar ligado ao acontecimento anterior. Mas foram situações diferentes. Tanto que o mal-estar de terça não nos alarmou em princípio. Treinou na terça, na quarta, sem sentir nenhum problema. Veio a ter a convulsão só no treino de hoje”, concluiu.
 

Leia tudo sobre: CruzeiroBrasileirão 2011Eberconvulsão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG