Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mauro Fernandes culpa os técnicos por instabilidade na profissão

Técnico do América-MG diz que treinadores são desunidos, não têm ética e precisam respeitar a classe

Allan Brito, iG São Paulo |

Mauro Fernandes é um caso raro no futebol brasileiro. Em tempos de rotação constante de técnicos - foram 12 trocas entre os times da Série A só em 2011 -, ele está há mais de um ano no América-MG e é o atual recordista de tempo em um time da primeira divisão nacional. Ele confirma a importância da estabilidade para o sucesso do trabalho e, quando questionado se os clubes erram ao trocar tanto de técnico, denuncia: "Não é só o clube. Às vezes o próprio treinador tem culpa por essas mudanças. Ele liga pra um time que tem técnico e avisa que está à disposição", disse Mauro, em entrevista ao iG.

Em um primeiro momento, Mauro Fernandes não cita exemplos ou histórias de técnicos que se ofereceram. Mas relata um caso ocorrido em 2009, com ele mesmo, enquanto estava no Atlético-GO: "O Brasil inteiro não entendeu aquela demissão. Ninguém soube explicar", protesta.

Na oportunidade, o time goiano estava na terceira colocação da Série B, perto de conseguir o acesso. Porém, após duas derrotas, Mauro foi demitido e Artur Neto, atualmente no Goiás, assumiu o cargo. O Atlético-GO conseguiu subir para a primeira divisão mesmo sem Mauro Fernandes, que hoje só lamenta: "Eu subi da Série C com o time e, depois, no final da Série B, não tive esse gostinho. Não sei o porquê".

De acordo com Mauro, o que falta para os técnicos terem mais estabilidade em seus cargos é mais do que apenas prestígio das diretorias. "Eles são desunidos. Os técnicos têm que respeitar a classe pra fazer a classe ser respeitada. A ética tem que existir", declarou.

Além disso, também critica quem aceita qualquer proposta para mudar de clube e destaca que ele mesmo tem recebido sondagens, mas prefere ficar no América-MG. "Nesse um ano, eu já recebi entre seis e oito propostas pra sair. Nenhuma delas me fez mudar", afirmou.

De fato, Mauro Fernandes costuma ser fiel aos seus clubes. A passagem pelo Atlético-GO, por exemplo, durou 15 meses. Agora, no América-MG, acumula sua segunda passagem pelo clube e brinca com isso: "Eu voltei e não foi pelos meus belos olhos azuis. Foi pelo meu trabalho".

Agora, Mauro sonha alto. "Aqui eu tenho um bom relacionamento com os jogadores e com a diretoria, então espero ficar aqui mesmo. Quem sabe até bater o recorde de treinador com mais tempo em um time no Brasil", projetou o técnico, que levou o América-MG de volta à primeira divisão do futebol brasileiro e já o classificou para a próxima fase do Campeonato Mineiro de 2011.

Mauro Fernandes não nega que os bons resultados o ajudam a ficar no América-MG, mas diz que não teme ser demitido caso acumule resultados ruins. "Dificilmente eu me sinto ameaçado em algum time. Não posso ter temor com os resultados pela maneira que eu trabalho", declarou, para depois brincar, com o bom humor de sempre: "Até porque, quando eu me sinto ameaçado, eu mesmo me demito".

O técnico também entende que o trabalho dos técnicos precisa ir além das quatro linhas. "Eu sempre participo de tudo e quero melhorias para os clubes. No Atlético-GO, quando eu cheguei, não tinha nem vestiário. Agora tem uma estrutura fantástica e eu participei disso", conta. No América-MG, Mauro diz ter pedido melhorias na sala de imprensa, por entender que o clube precisa ser um local em que as pessoas se sintam confortáveis. Afinal, pelo visto, é assim que ele se sente por onde passa.

Veja há quanto tempo os técnicos da primeira divisão estão no comando dos seus clubes:

Técnico Time Desde quando
1º) Mauro Fernandes América-MG desde fevereiro de 2010
2º) Cuca Cruzeiro Junho de 2010
3º) Celso Roth Internacional Junho de 2010
4º) Felipão Palmeiras Junho de 2010
5º) Renato Gaúcho Grêmio Agosto de 2010
6º) Dorival Júnior Atlético-MG Setembro de 2010
7º) Carpegiani São Paulo Outubro de 2010
8º) Luxemburgo Flamengo Outubro de 2010
9º) Tite Corinthians Outubro de 2010
10º) Marcelo Oliveira Coritiba Janeiro de 2011
11º) Ricardo Gomes Vasco Fevereiro de 2011
12º) Vágner Benazzi Bahia Fevereiro de 2011
13º) Silas Avaí Fevereiro de 2011
14º) Jorginho Figueirense Março de 2011
15º) Caio Júnior Botafogo Março de 2011
16º) Enderson Moreira Fluminense Março de 2011*
17º) Vágner Mancini Ceará Março de 2011
18º) PC Gusmão Atlético-GO Abril de 2011
19º) Adilson Batista Atlético-PR Abril de 2011
20º) Muricy Ramalho Santos Abril de 2011

*=interino
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG