Argentino do Flu se considera um ponta de lança e não vê semelhanças com ex-camisa 11 dentro de campo

Assim como já havia dito no dia de sua apresentação, Alejandro Martinuccio não quer comparações com o argentino Conca. Apesar de admirar o futebol de seu compatriota, o ex-camisa 10 do Peñarol disse que não foi contratado pelo Fluminense para ocupar a lacuna deixada pelo mais recente ídolo tricolor.

Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos

“Eu assumo a responsabilidade de um jogador de futebol. Mas não vim para o Fluminense para substituir ninguém, vim pelo que joguei na Libertadores. O Conca é o Conca, o Martinuccio é o Martinuccio”, afirmou sem meias palavras.

Para acabar de uma vez por todas com qualquer tipo de comparação, o meia argentino lembrou ainda que a única semelhança entre os dois é o país de origem.

“Nós não temos nem as mesmas características em campo. Dário é um armador, enquanto eu jogo mais como ponta de lança”, explicou o jogador, que vai usar a camisa número 25.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Ansioso para iniciar sua trajetória com a camisa tricolor e quem sabe escrever uma história tão marcante quanto a de Conca, Maritnuccio surpreendeu ao mostrar tamanho conhecimento sobre o adversário do Fluminense no próximo domingo.

“Já vi muito jogos do Grêmio pela televisão. Eles têm o Escudero , que é um armador contra quem joguei na base, na Argentina. Não podemos nos preocupar com o Grêmio, mas com o nosso desempenho”, disse Martinuccio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.