Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Martinuccio contou com intérprete e entendeu contrato palmeirense

Documentos obtidos pelo iG derrubam argumento de argentino, de que não sabia o que estava assinando

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Divulgação
Martinuccio posa com a camisa tricolor ao site oficial do Fluminense
O argumento de Alejandro Martinuccio de que ele não sabia o que estava assinando e o do Fluminense de que o pré-contrato precisaria estar em outra língua para que o atleta entendesse a documentação não são válidos. É o que comprovam os documentos assinados entre as partes e que foram obtidos pelo iG. A papelada mostra, ainda, que há, sim, o timbre do Palmeiras no documento, rebatendo a afirmação do time carioca.

Em um trecho do documento, é possível ler ainda que o argentino assinou o pré-contrato com a presença de uma escrivã que entende o português de forma fluente, logo, serviu de intérprete no caso, o que derruba a tese mantida pelo Fluminense de que o atleta não sabia o que estava assinando ou que teria sido induzido.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

“A assinatura que está no contrato é verdadeira e foi feita perante a minha presença pelo senhor Alejandro Hernan Martinuccio, com a confirmação de sua presença exibindo seu documento de identidade (...) o documento está em português, idioma que o assinante e a escrivã entendem e conhecem e que o conteúdo fica ratificado e assinado na minha frente”, afirma o documento.

O Palmeiras já desistiu de contar com o futebol de Martinuccio, mas pretende ir até as últimas consequências para que o argentino e até o Fluminense sejam punidos pela quebra de contrato. Por isso, assim que o pré-contrato passar a valer, em agosto, o time comunicará a Fifa do ocorrido.

Divulgação
Martinuccio posa com a camisa tricolor ao site oficial do Fluminense

“Não queremos mais saber do jogador, queremos a punição. Vamos comunicar a Fifa e queremos que o jogador seja punido e o clube também. O Martinuccio poderá ficar até seis meses sem jogar. O Fluminense pode ficar até duas janelas de transferência sem poder contratar”, explicou o advogado do clube, André Sica.

Divulgação
Martinuccio posa com a camisa tricolor ao site oficial do Fluminense
Arnaldo Tirone, o presidente palmeirense, não esperava tal atitude do Fluminense. Ele considerava seu companheiro de cargo no time carioca, Peter Siemsen, um bom amigo e colocava o time das Laranjeiras como um dos clubes que o Palmeiras mantinha bom relacionamento.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

“Eu não esperava isso do Fluminense. Eles, como time grande, não poderiam ter feito isso. Eu liguei, avisei o presidente e eles me passaram que ele não era prioridade. No dia seguinte, estava na mídia e eles sabiam que nós tínhamos pré-contrato”, lamentou o dirigente.

A ação na Fifa pode demorar até dois anos para ter um efeito. Sica, no entanto, diz que o time terá toda a paciência do mundo para que a Justiça na ótica palmeirense seja feito.

“Eles estão acostumados em ganhar coisas no tapetão, mas na Fifa não tem tapetão”, finalizou.

Martinuccio ganharia cerca de R$ 90 mil por mês no Palmeiras. Ele receberá pelo menos o dobro disso no time das Laranjeiras, que desembolsou cerca de 2 milhões de euros para contar com o jogador, que pertencia ao Peñarol.

Divulgação
Martinuccio posa com a camisa tricolor ao site oficial do Fluminense

 

Leia tudo sobre: palmeirasmartinucciofluminense

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG