Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Martelotte cutuca Adilson e reclama falta de sistema de jogo

Técnico interino disse que o Santos variou muito o esquema tático sob o comando de Adilson Batista

Samir Carvalho, iG Santos |

O técnico Marcelo Martelotte não soube explicar o empate do Santos por 1 a 1 contra o Cerro Porteño nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela segunda rodada da Copa Libertadores da América. Desta forma, o interino culpou indiretamente o técnico Adilson Batista, demitido no último domingo. Martelotte citou que a equipe ainda não possui um sistema de jogo, já que o ex-treinador modificava bastante o esquema tático do time.

"Está faltando um pouco para nós implantarmos um sistema de jogo e darmos uma sequência nessa maneira de jogar. Nos primeiros onze jogos do ano essa maneira variou muito, nem sempre podemos contar com todos os jogadores", afirmou Martelotte.

Durante os onze jogos que comandou o Santos nesta temporada, Adilson Batista escalou a equipe com dez formações diferentes. No entanto, Martelotte acredita que a equipe santista que enfrentou o Cerro Porteño nesta quarta-feira não tinha mais a influência de Adilson Batista no esquema tático.

“Não fujo da responsabilidade. Se ganhasse de 3 a 0 tem gente que acha que eu falaria que foi a minha cara. Foram dois dias, não vamos chegar no ideal, não vou chegar aqui e dizzer que foi a cara do Adilson. Acho que teve um pouco da minha cara. Pode melhorar? Com certeza. Não sei se sábado conseguiremos, mas entendo que contra a Portuguesa teremos um time bem próximo”, explicou o treinador.

Uma das mudanças táticas de Martelotte foi a escalação de Diogo no meio-campo. A alteração tática deu certo no segundo tempo do jogo. Isso porque, o atacante deu um lançamento do meio-campo para o atacante Zé Eduardo sofrer o pênalti. Na cobrança Elano abriu o marcador.

“Montamos o time de uma maneira mais ofensiva que uma equipe pode ser. Cobrei nossos atacantes para preencher o meio-campo. O Diogo voltou e tivemos uma postura melhor no segundo-tempo, como um ponta de lança antigo. Ele deu o passe para o lance do pênalti”, disse o interino.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG