Tamanho do texto

Meia do Avaí alega que levou uma cotovelada e respondeu gritando 'chupa gringo' no final da partida

Jogo da Copa do Brasil terminou em pancadaria
AE
Jogo da Copa do Brasil terminou em pancadaria
Depois de ficar em silêncio durante a semana, o meia Marquinhos , do Avaí , falou sobre a confusão com o atacante Loco Abreu , do Botafogo , durante a partida de oitavas de final da Copa do Brasil, na quarta-feira. Após a vitória por 2 a 0 sobre o Figueirense, no domingo, pela semifinal do Campeonato Catarinense, ele admitiu que provocou o uruguaio.

Siga o iG Botafogo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

A partida terminou 1 a 1 no estádio da Ressacada, dando a classificação à equipe catarinense. Após o jogo, começou uma briga generalizada e quatro jogadores foram expulsos: além de Loco Abreu e Marquinhos, o atacante Rafael Coelho, do Avaí, e Herrera, do Botafogo, levaram o cartão vermelho.

"O que aconteceu foi que no último lance ele me deu uma cotovelada. Eu só olhei para ele, cerrei os dois punhos e falei 'chupa gringo'. Daí ele correu atrás de mim. Eu já estava indo para o meu vestiário. Eu não dancei o creu, isso é mentira, sei que é proibido", garantiu.

Por outro lado, Marquinhos garante que nunca agrediu Loco Abreu. "Eu nenhum momento eu o agredi. Apenas me preveni para não ser agredido. Eu estava na próxima fase, ele desclassificado e nervoso. Quando eu faço, assumo. Nunca corri da responsabilidade", concluiu.