Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Marquinhos Cambalhota retribui confiança do técnico Cuca com gol

Atacante revela que confiança do treinador foi determinante para a sua recuperação dentro do Atlético-MG

Victor Martins, iG Belo Horizonte |

Flickr/Clube Atlético Mineiro
Marquinhos Cambalhota comemora o primeiro gol com a camisa do Atlético-MG, diante do Grêmio
Autor do gol do alívio, o segundo do Atlético-MG na vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio , o atacante Marquinhos Cambalhota não escondia a felicidade depois de marcar pela primeira vez com a camisa atleticana. Contratado em abril , o jogador só teve condição de estrear pelo clube mineiro em maio, já que não podia jogar o Campeonato Mineiro.

Veja também: Atlético-MG aumenta distância para o Z-4. Veja a classificação atualizada

Depois de atuar 18 minutos na estreia do Atlético-MG no Brasileirão, o camisa 18 ficou três meses afastado por conta de uma rara lesão muscular . Até fazer o gol contra o Grêmio eram somente duas partidas pelo clube alvinegro, num total de 43 minutos em campo. Mas tudo mudou para Marquinhos Cambalhota com o gol diante do Grêmio. O jogador tirou um peso das costas, já que sua contratação foi bastante questionada, por conta do tempo no Japão e pela idade, 35 anos completados durante a semana.

Leia também: Atlético-MG faz camisa para celebrar pacto de jogadores com Cuca

“Para mim é uma felicidade muito grande, uma emoção que não tem explicação. Tenho de curtir esse momento, pois eu sofri bastante para estar hoje dentro de campo, para dar essa vitória a todos que me ajudaram até agora”, disse Cambalhota, que ressaltou a importância da vitória sobre o Grêmio. “É uma vitória importantíssima, que nos dá um alívio muito grande. Mas precisamos de pelo menos uma vitória ainda, para que a gente possa, definitivamente, tranqüilizar e começar a pensar no ano que vem”.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

nullA presença de Marquinhos Cambalhota em campo só foi possível por conta da confiança de Cuca , que pediu aos departamentos médico e físico para que deixassem o atacante em condição de atuar em pelo menos 30 minutos. “O Marquinhos jogou 15 minutos (foram 25 minutos, contra o Atlético-GO) comigo em Goiânia e gostei muito do que vi lá. Eu precisava porque é uma característica que a gente precisa. Dentro desse jogo era ideal e ele entrou muito bem”, explicou o treinador.

Siga o iG Atlético-MG no Twitter e receba todas as informações do seu time

A confiança passa por Cuca e por todos no clube, segundo Marquinhos, foi fundamental para o seu desempenho contra o Grêmio. “É tudo, é a confiança. Quando você tem a confiança do treinador, da diretoria, da presidência e de seus companheiros, o seu trabalho em campo flui com mais tranquilidade”.

Com a suspensão de Neto Berola , que foi expulso contra o Grêmio, Marquinhos Cambalhota aparece como a primeira opção para formar o ataque ao lado de André . Para isso, ele vai ter que se dedicar nos treinos da semana, informa Cuca. “Vamos trabalhar, o Marquinhos pode trabalhar aí. Temos cinco ou seis dias, não vamos mexer na estrutura da equipe e continuar fazendo as mesmas coisinhas que estamos fazendo”.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG