Novo presidente da CBF fez confusão na coletiva e se eximiu de culpa pelo episódio na Copa SP

No dia em que leu o pedido de renúncia de Ricardo Teixeira da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o novo presidente da entidade, e agora também comandante do COL (Comitê Organizador Local) da Copa do Mundo de 2014 , José Maria Marin, cometeu gafe e trocou os nomes de um de seus grandes aliados por um de seus maiores críticos.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Vou assumir o COL ao lado de um grande ex-jogador, o Romário", disse Marin, de 79 anos. Em seguida, no entanto, percebeu sua falha e corrigiu a informação, lembrando seu verdadeiro aliado: o ex-jogador, e agora empresário, Ronaldo. O deputado federal Romário (PSB-RJ) é um dos principais críticos da organização do Mundial do Brasil . Já Ronaldo faz parte do Conselho de Administração do COL e é um dos nomes fortes à frente da organização da Copa.

HISTÓRIA: Relembre momentos de Ricardo Teixeira no comando da CBF

"Hoje, podemos comemorar. Exterminamos um câncer do futebol brasileiro. Finalmente, Ricardo Teixeira renunciou a presidência da CBF. Espero que o novo presidente, João Maria Marin, o que furtou a medalha do jogador do Corinthians na Copa São Paulo de Juniores, não faça daquele ato uma constante na Confederação. Senão, teremos que exterminar a aids também", detonou Romário.

Aos 79 anos, Marín é o novo presidente da CBF
Divulgação/CBF
Aos 79 anos, Marín é o novo presidente da CBF

RELEMBRE: Os personagens que marcaram a 'era Ricardo Teixeira' na CBF

Marín, aliás, também teve que se explicar sobre o "episódio da medalha", quando foi flagrado embolsando uma medalha destinadas a um jogador campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior : "Aquilo foi uma cortesia que recebi da Federação (Paulista de Futebol). O que me dá tranquilidade é que, em toda a minha vida pública e particular, fui vereador, vice-governador e governador de São Paulo, além de presidente da FPF, e vocês (jornalistas) que vasculharam a minha vida acharam apenas isso (episódio da medalha), que eu considero uma verdadeira piada", disse.

NOVO PRESIDENTE: Ex-governador, Marin volta aos holofotes após duas décadas

"Eu ratifico os termos do José Maria Marín e isso (episódio da medalha) foi feito à vista de todo o público, não houve nada escondido", completou Marco Polo Del Nero, presidente da  FPF (Federação Paulista de Futebol).

DETONOU: Romário comemora e diz que "Teixeira era câncer do futebol"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.