Lateral acredita que vitórias sobre Duque de Caxias e Botafogo darão moral à equipe para estreia na Libertadores

Lateral Mariano, à esquerda, já pensa na estreia do Fluminense na Copa Libertadores
Photocamera
Lateral Mariano, à esquerda, já pensa na estreia do Fluminense na Copa Libertadores
O próximo jogo do Fluminense será contra o Duque de Caxias, nesta quinta-feira, às 19h30, no Engenhão, pela quinta rodada da Taça Guanabara. Depois, o time terá pela frente o clássico contra o Botafogo, no próximo domingo. Mas no fundo, o pensamento de jogadores e torcedores anda longe. Mas precisamente no dia 9 de fevereiro, data da estreia na Libertadores. E para que a ansiedade de uma competição não atrapalhe no desempenho da outra, o elenco do Fluminense quer usar os dois jogos pelo Carioca como combustível para o confronto diante do Argentino Juniors.

“É difícil controlar a ansiedade, mas sabemos que o Carioca também é muito importante para o clube este ano. Por isso, temos que aproveitar esses dois jogos para ganharmos confiança e entrosamento. Eu acredito que duas vitórias contra Duque de Caxias e Botafogo vai nos encher de moral para encarar a estreia contra o Argentino Juniors”, afirmou Mariano .

Mas a motivação não é a única arma para os próximos compromissos. Para Mariano, as poucas contratações nesta temporada mostram que a continuidade do trabalho tem sido fundamental nas Laranjeiras. Um dos jogadores mais regulares do elenco desde a arrancada de 2009, o lateral-direito acha que essa combinação tem sido a principal força do Fluminense nesse início de temporada.

“Acho que quando as coisas estão dando certo, não são necessárias muitas mudanças. Os resultados estão aparecendo, a conquista do Brasileiro valorizou muito nosso grupo e a manutenção da base só facilita a regularidade da equipe ao longo das partidas”, explicou o jogador, que embora não conheça bem o adversário desta quinta-feira, faz um alerta para o grupo.

“Sabemos que não tem os times pequenos hoje em sai começam a preparação muito mais cedo e contam com vários atletas com passagens por times grandes. O Duque de Caxias não é diferente e alguns, inclusive, já estiveram aqui”, disse Mariano.

Um das poucas caras novas no time, Souza tem facilitado demais a vida do lateral-direito do Fluminense. Se no ano passado a equipe passou boa parte da temporada capenga e repleta de canhotos, com Fernando Bob, Conca, Carlinhos e Marquinho atuando juntos em diversas partidas, com a chegada do ex-meia do Grêmio, Mariano vê um time mais equilibrado.

“A chegada do Souza é uma arma a mais que ganhamos. Ele tem sido decisivo nas bolas paradas e espero que contra o Duque de Caxias possa nos ajudar mais uma vez. Além de me ajudar muito na marcação”, afirmou Mariano.

Totalmente recuperado de uma cirurgia para a correção de uma síndrome comportamental da perna esquerda, Carlinhos lembra que o Fluminense precisa vencer o jogo antes de pensar no saldo de gols e no clássico diante do Botafogo.

“Primeiro temos que nos classificar. De nada adianta a gente pensar em saldo de gols e no jogo contra o Botafogo se não vencermos o Duque de Caxias. Aliás, tanto nós como o Botafogo precisam vencer seus jogos para que o clássico decida o primeiro lugar do grupo”, afirmou o lateral-esquerdo.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE X DUQUE DE CAXIAS

Local: Engenhão (RJ)
Data : 3 de fevereiro de 2011, quinta-feira
Horário : 19h30h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Assistentes: Michael Correia e Luiz Felippe Scofield Guerra Costa

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Diguinho, Souza e Conca (Rodriguinho); Tartá e Fred. Técnico : Muricy Ramalho.

DUQUE DE CAXIAS: Erivelton; Ari (Lucão), Fábio Bráz, Marlon e Hamilton (Gabriel); Antônio, Jougle, Juninho e Lenílson; Geovane Maranhão e Somália. Técnico: Arthur Bernardes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.