Goleiro do Palmeiras critica atuação, tenta evitar críticas, mas pede atacantes para fortalecer equipe

Marcos bem que tentou evitar as críticas. Por algumas vezes, pediu para os repórteres fazerem perguntas para os outros atletas e afirmou até que não é tenista, que não joga sozinho. Mas o camisa 12 do Palmeiras não conseguiu ficar definitivamente calado após a derrota do seu time por 2 a 0 para o Vasco na Copa Sul-Americana .

O ídolo palmeirense pediu abertamente a chegada de novos atacantes e disse que com esse time nem precisa brigar para entrar na Copa Libertadores do ano que vem.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

"Vamos entrar na Libertadores para perder? Temos que entrar com um time competitivo, entrar para ganhar. Mas do que adianta entrar na Libertadores com o time que a gente tem? Sabendo que a gente não vai ganhar. Sei que traz patrocínios, aumenta a renda, mas tem que fortalecer o time. Isso não é crítica, mas temos que ter mais atacantes", disse o goleiro.



O goleiro também não escondeu a insatisfação com o placar e deu a entender que é quase impossível reverter a situação no jogo de volta, que acontece no Pacaembu.

"Às vezes, o pessoal quer que eu explique algumas situações que quem tem que explicar é o presidente, o Felipão, sei lá. Eu não sou tenista, a gente joga em um time com 11. Em alguns últimos jogos, a gente não ganhou porque não mereceu. No futebol, às vezes você joga pior e ganha, mas não jogamos nada, então os 2 a 0 ficaram de bom tamanho. É Copa Sul-Americana, as coisas ficaram difíceis. Agora a gente toma um gol em São Paulo e precisa fazer quatro", completou.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.