Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Marcelo Bielsa desiste de continuar comandando a seleção do Chile

Surpreso, vice-presidente da federação chilena disse que ainda não pensou em alternativa para o cargo

AE |

selo

Marcelo Bielsa desistiu de comandar o Chile. Nesta sexta-feira, o treinador encerrou uma "novela" de quase três meses e anunciou sua saída da seleção que orientou na Copa do Mundo da África do Sul, apesar da sua popularidade no país e da aprovação do novo presidente da federação chilena, Sergio Jadue.

Bielsa, de 55 anos, anunciou sua demissão pela primeira vez há três meses, quando Jorge Segovia assumiu a presidência da federação. O técnico argentino alegara que não gostaria de trabalhar com o novo comandante da entidade.

A eleição de Segovia, contudo, foi anulada, o que abriu caminho para Bielsa permanecer à frente da seleção. No início da semana, Sergio Jadue afirmara que contava com o treinador para a sequência do trabalho. No entanto, Bielsa recuou e decidiu se demitir do cargo nesta sexta.

Surpreso com a saída do argentino, o vice-presidente da federação chilena Mauricio Etcheberry disse que ainda não pensou em uma alternativa para o comando da seleção. "Não temos um 'plano B' e nunca o tivemos", admitiu.

Bielsa, conhecido pelo apelido de "El Loco", levou o Chile ao Mundial da África depois de um jejum de 12 anos. A equipe chilena foi eliminada pelo Brasil nas oitavas de final da Copa 2010.

Leia tudo sobre: marcelo bielsachiletécnicofutebol mundialcopa 2010

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG