Meio-campista escorregou ao tentar o "chute no vácuo" e acabou sofrendo uma luxação no cotovelo

O meia  Maranhão  entrou no intervalo do jogo contra o Botafogo , neste domingo, e deu outra dinâmica ao time do Bahia , com lances ousados e tentativas inteligentes pelas pontas. Com a entrada do jogador, o clube nordestino começou a pressionar o adversário, depois de um primeiro tempo ruim, e jogou mais aberto, em busca do gol. Maranhão, que substituiu Marcos, era o principal nome de criação da equipe baiana em determinados momentos.

Aos dez minutos, no entanto, um lance inusitado obrigou o técnico Renê Simões a sacar o meia e colocar Rafael, que não foi tão bem.

O camisa 37 recebeu uma bola pela esquerda e desceu, envolvendo o adversário com dribles. Para iludir Alessandro, seu marcador, lançou mão do "chute no vácuo", finta polêmica utilizada pelo meio-campista chileno Valdívia , do Palmeiras , que consiste em chutar o vento, e não a bola, na tentativa de enganar o adversário.

Maranhão acabou errando o drible e perdendo o tempo da bola. Quando tentava cruzar para a área, escorregou, pisou no próprio pé, furou e caiu de mau jeito sobre o braço.

O jogador sentiu muita dor após o lance e os médicos do clube diagnosticaram um deslocamento no cotovelo, que foi colocado no lugar certo no mesmo momento, o que não salvou Maranhão de uma luxação em decorrência do lance.

Ele foi levado a uma clínica de saúde de Salvador para realizar exames mais detalhados e é desfalque praticamente certo para a próxima partida do Bahia, no próximo domingo, diante do Cruzeiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.