Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Maradona reafirma sonho de ser técnico do Boca Juniors

Todavia, para que isso se concretizasse, El Pibe precisaria primeiro resolver suas diferenças com o meio-campista Riquelme, jogador do clube

Agência Estado |

Torcedor confesso do Boca Juniors, o técnico Diego Maradona reafirmou nesta quinta-feira seu desejo de treinar a equipe argentina. No entanto, ele mesmo reconheceu que, antes de um eventual acerto, teria que resolver suas diferenças com o meia Riquelme, um dos principais ídolos do atual elenco do clube.

"Eu morro para dirigir o Boca, mas primeiro devo falar com Riquelme", disse Maradona, em entrevista à revista argentina "Gente". Atualmente, ele está desempregado, depois de deixar o comando da seleção argentina com a eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul.

O ídolo argentino ressaltou as qualidades de Riquelme, a quem chamou de sucessor quando este apareceu no Boca Juniors. No entanto, um atrito que tiveram na seleção argentina fez com que a relação entre eles ficasse menos amistosa.

"Tenho que me encontrar com ele, conversar e só. Seria um louco se não quisesse ter o Riquelme no meu time. Mas não quero pressioná-lo e que ele saia do Boca por minha culpa. Nunca tive uma conversa com ele e por isso nunca entendi o que aconteceu", afirmou Maradona.

A equipe de Buenos Aires está sem treinador desde a saída de Claudio Borghi, que se demitiu no dia 17 de novembro, após a derrota para o rival River Plate, por 1 a 0. Os nomes de Miguel Angel Russo, do Racing, Blas Giunta, do Almirante Brown, e Carlos Bianchi, sem clube, são cogitados na imprensa local.

No entanto, o principal candidato é Julio César Falconi, do Banfield. Sempre polêmico, Maradona minimizou as qualidade de Falconi pelo fato de ele ser ex-goleiro. "Se vamos buscar um goleiro para ser técnico é porque não aprendemos nada com todo o mal que nos aconteceu desde que o (ex-presidente do Boca, Mauricio) Macri saiu", declarou.

Leia tudo sobre: argentinafutebol internacionalmaradona

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG