Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Maradona diz que só volta quando Grondona sair

Treinador da Argentina na última Copa admitiu que gostaria de comandar a seleção de seu país novamente

AFP |

O ídolo esportivo e ex-treinador da seleção Argentina de futebol, Diego Maradona, disse que ainda pensa em voltar a dirigi-la e garantiu que Julio Grondona tem pouco tempo à frente da Associação de Futebol da Argentina (AFA), em declarações publicadas nesta segunda-feira.

"Você ainda tem a ilusão de voltar à seleção?", perguntaram a Maradona, que respondeu: "Sim, sinto falta. Mas quando eles forem (Grondona e o secretário técnico Carlos Bilardo). Falta pouco para eles...".

Em uma entrevista ao jornal Clarín, Maradona voltou a atacar Grondona, também vice-presidente da Fifa, e Bilardo, chamando-os de mentiroso e traidor, respectivamente, após ter sido despedido em julho, depois do fracasso da seleção da Argentina na Copa do Mundo da África do Sul.

Bilardo na seleção "é uma estátua, porque não soma nada, não conhece ninguém, não é representativo, os jogadores não o entendem, nós cada vez o entendemos menos. Teria que dar um passo atrás", disse Maradona.

O capitão da seleção campeã na Copa do México-1986, onde foi dirigido por Bilardo, reiterou que Grondona prometeu que seguiria à frente da equipe, mas a AFA não renovou seu contrato e designou como treinador Sérgio Batista, então técnico da seleção juvenil.A era de Maradona como treinador terminou com a dura derrota por 4 a 0 para a Alemanha nas quartas de final da Copa da África do Sul.

Leia tudo sobre: MaradonaArgentina

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG