Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Maradona diz que processará Grondona

A guerra de palavras entre Maradona e o presidente da AFA é antiga, mas ganhou força nesta semana

AE |

Diego Maradona anunciou que irá iniciar um processo judicial contra o presidente da Associação de Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona, pelo fato de o dirigente ter supostamente recordado os antigos problemas com álcool e drogas vividos pelo ex-jogador e ex-técnico da seleção argentina.

O astro destacou que o vício em drogas são coisas do passado e afirmou que "faz seis anos que não toma um copo de vinho", segundo declarações publicadas nesta sexta-feira pelo jornal argentino Clarín.

"Eu vou processá-lo por tudo o que ele disse. Entrei em contato (com advogados) e estão estudando o caso", revelou Maradona, que chegou a dizer que "Grondona está fora de si".

Nesta sexta-feira, Grondona definiu como "lamentável" a polêmica com Maradona e disse que no momento está enclausurado, sem se preocupar com essa questão. "Estou tratando de passar as festas (de final de ano) em paz. Tudo se acabou, esse tema está superado", ressaltou, em entrevista para a rádio Mitre.

A guerra de palavras entre Maradona e Grondona é de velha data, mas ganhou força nesta semana. Na segunda-feira, o ex-jogador chamou o dirigente de "gagá" e provocou ao dizer que há algum motivo especial para o cartola visitar uma clínica suíça três vezes por ano. "Tenho a ilusão de retornar à seleção, mas quando estes (Grondona e o gerente da seleção argentina, Carlos Billardo) forem embora (da AFA)", disse.

Na quarta-feira, por sua vez, Grondona rebateu Maradona em entrevista para a Fox Sports dizendo que segue lúcido. "De gagá não tenho nada", avisou, ressaltando que "não estranhou" a nova atitude do ex-jogador porque essas declarações polêmicas são feitas pelo ídolo argentino de tempos em tempos.

"Há razões pelas quais isso acontece todos nós sabemos. É feio dizer que dá pena, mas dá pena do que ele disse", ressaltou Grondona, insinuando que os problemas pessoais de Maradona são a causa para as seguidas confusões em que ele se envolve.

Maradona deixou o comando da seleção argentina depois de ser eliminado pela Alemanha nas quartas de final da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, onde a sua seleção foi goleada por 4 a 0 pelos alemães. A AFA optou por não renovar o contrato do treinador e anunciou a contratação de Sergio Batista para o cargo.

Leia tudo sobre: MaradonaGrondonaArgentina

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG