Brasileiro, atualmente diretor esportivo do PSG, é criticado pelo ex-craque argentino por ter trocado o Milan pela Inter

O ex-craque argentino Diego Maradona criticou o brasileiro Leonardo, diretor esportivo do Paris Saint-Germain, neste domingo, numa entrevista à televisão francesa Canal +, na qual o chamou de 'traidor' e questionou seu papel no clube parisiense.

Leia também:  Time croata paga árbitros com dinheiro e prostitutas, diz jornal

"Não entendo bem Leonardo. Também não entendi quando ele passou do Milan à Inter , e entendo menos ainda o que ele faz no PSG. Não sei se ele é jogador, treinador ou petroleiro", alfinetou Maradona, em entrevista divulgada pelo canal francês.

"Isso prova que, no futebol, quando se sabe fazer lobby, você colhe os frutos. Nunca gostei de bajuladores, não gosto nem um pouco da posição de Leonardo", criticou o argentino. "Até agora, era raro ver esse tipo de atitude no futebol, não se fazia. Sair do Milan para o Inter é traição, é como passar do Boca ao River ", explicou Maradona, referindo-se ao episódio no qual Leonardo, ex-jogador, dirigente e técnico do Milan, saiu do clube 'rossonero' em 2010 para treinar o arquirrival Inter de Milão.

"Os traidores sempre estão na área, assinam seus contratos com pessoas que têm muito dinheiro, como aqueles que compraram o PSG (o fundo de investimentos QSI, do Qatar)", completou Maradona, que também não resistiu à tentação dos 'petrodólares', já que foi contratado como treinador do Al-Wasl, dos Emirados Árabes, em maio, e admitiu recentemente que gostaria de assumir a seleção do país.

Leonardo foi nomeado diretor esportivo do Paris Saint-Germain no último dia 13 de julho, logo após a compra do clube pelo QSI.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.