Tamanho do texto

Ex-técnico da seleção, o ídolo argentino disse que não vê o time de seu país jogar desde que deixou seu cargo

O ex-craque Diego Maradona declarou neste sábado que não tinha assistido a uma partida sequer da seleção argentina desde que deixou o cargo de técnico após o fracasso da Copa do Mundo de 2010, quando seus comandados foram goleados por 4 a 0 nas quartas de final pela Alemanha.

Aos 50 anos, Maradona, que assumiu em maio o time de Al-Wasl, nos Emirados Árabes, também afirmou que não tinha nenhum desejo de voltar a treinar a seleção do seu país.

"Desde que fui embora, não vi a seleção jogar... e não acho que a verei de novo", declarou o ídolo ao jornal espanhol AS, que perguntou a ele o que tinha achado das vitórias em amistosos da Argentina sobre a Venezuela (1 a 0 em Calcutá, na Índia) e a Nigéria (3 a 1 em Dcca, no Bangladesh)."Não penso em voltar a treinar a seleção, só quero fazer um bom trabalho com Al Wasl", completou.

Desde que foi demitido, Maradona criticou diversas vezes o presidente Federação argentina Julio Grondona.