Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Maquete do novo Mineirão é apresentada no Rio de Janeiro

Projeto do estádio foi dividido em três fases, com boa parte da obra financiada em linha de crédito pelo BNDES. Fase mais cara e complexa começa em dezembro

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859791037&_c_=MiGComponente_C

O governo de Minas Gerais apresentou, durante a Soccerex, convenção de negócios que terminou na quarta-feira, no Rio, a maquete do novo Mineirão. O estádio ficará fechado por dois anos e meio. Coordenado pelo arquiteto mineiro Gustavo Penna, o projeto de modernização preserva todas as características arquitetônicas originais, uma vez que a fachada do estádio é tombada pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural e Histórico.

Vicente Seda

Maquete do novo estádio do Mineirão foi mostrada na Soccerex, no Rio de Janeiro

A primeira etapa das obras no estádio começou em janeiro e terminou em junho, corrigindo anomalias estruturais das vigas de sustentação. A segunda etapa também começou em janeiro, mas deverá ser concluída apenas em dezembro. Ela consiste na demolição de parte da arquibancada inferior e da geral do estádio, além do rebaixamento do gramado em 3,4 metros.

A fase mais demorada e cara das obras começa no próximo mês, com previsão de término em dezembro de 2012. Será feita a adequação do estádio às exigências da Fifa, com cobertura adicional da arquibancada e a esplanada no entorno do Mineirão, onde funcionarão estacionamento coberto e área de serviço, com abertura de lojas e restaurantes. Nessa etapa, será construída uma passarela ligando o Mineirão ao Mineirinho, arena que será usada como centro de apoio para o estádio durante a Copa de 2014.

Vicente Seda

Estádio de Belo Horizonte terá mudança na cobertura e melhorias no entorno

De acordo com estimativas do Governo de Minas, as obras da terceira etapa estão orçadas em R$ 654,5 milhões, sendo R$ 426,4 milhões para intervenções no estádio e R$ 228,1 milhões para as obras da esplanada, anexos e estacionamentos.

O financiamento das duas primeiras etapas de obras do projeto de modernização do Mineirão foi feito pelo Governo de Minas. A primeira fase, orçada em R$ 8,2 milhões e a segunda, R$ 3 milhões. O BNDES autorizou linha de crédito de R$ 400 milhões para o empreendedor responsável pela terceira fase da obra.

O edital foi publicado no portal de Compras do Governo de Minas no dia 23 de junho, e a abertura dos envelopes com as propostas técnicas e comerciais foi realizada no dia 13 de agosto.

A homologação do resultado, que apresenta como vencedores as empresas mineiras Egesa Engenharia S.A. e Hap Engenharia e a paulista Construcap S.A Indústria e Comércio, esta última líder do consórcio, foi feito no dia 6 de novembro de 2010. A previsão é que o contrato com o consórcio vencedor da licitação seja assinado até o final de 2010. O torcedor pode acompanhar a evolução da reforma no site www.novomineirao.mg.gov.br.

Leia tudo sobre: atlético-mgcopa do mundocruzeirofutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG