Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mãos de Adriano não tinham pólvora, afirma laudo

Jovem baleada em carro de atacante confirmou, durante acareação, que era ela quem manuseava a arma quando houve o disparo

AE |

selo

Agência O Globo
Adriano participou de acareação e de uma reconstituição em delegacia no Rio de Janeiro
O Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) informou nesta terça-feira que não foram encontrados vestígios de pólvora nas mãos do jogador Adriano. Segundo a polícia, o resultado deu negativo também na perícia feita nas mãos de Adriene Cyrilo, de 20 anos, que foi atingida por um tiro na mão na véspera de Natal, dentro do carro do atacante do Corinthians, na saída de uma boate na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. 

Leia também: Adriene recua e diz que efetuou o disparo na própria mão

Desde de o incidente, Adriano afirmava que não havia efetuado o disparo e que não teria nenhum vestígio do explosivo nas mãos. Entretanto, Adriene Cyrilo dizia que era o atacante quem havia atirado em sua mão de maneira acidental.

Leia ainda: Caso de jovem baleada aumenta lista de polêmicas de Adriano

O atacante prestou depoimento na última quinta-feira e participou da reconstituição da cena na qual teria ocorrido o tiro que atingiu a mão esquerda de Adriene. 

Como as versões eram conflitantes, todos os envolvidos no caso passaram por uma acareação. Neste momento, a jovem admitiu que era ela quem manuseava a arma quando ocorreu o disparo acidental.

 

Leia tudo sobre: adrianocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG