Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Manobra para lançar Danrlei presidente causa polêmica no Grêmio

Ex-goleiro e atual deputado federal não se considera preparado para entrar na vida política do clube

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Divulgação
Cacalo (E) também homenageou ex-goleiro na sua partida de despedida em 2009
Com nove meses de antecedência, a eleição presidencial causa polêmica no Grêmio . Tudo porque setores oposicionistas articulam a candidatura de Danrlei à sucessão de Paulo Odone. Atualmente, o ex-goleiro e atual deputado federal não reúne condições legais de concorrer, porém, uma manobra em curso pode colocá-lo na disputa. 2013 é um ano chave na política do clube, afinal, será a primeira temporada de administração da Arena.

Mercado da Bola: fique por dentro das últimas negociações do futebol brasileiro

A ideia de lançar Danrlei começou a ganhar forma a partir da negativa de Fábio Koff, ex-presidente bicampeão da Libertadores e campeão do Mundo, em voltar à ativa. O ex-atleta seria a única forma de alterar a atual divisão de forças no Conselho Deliberativo – a maioria dos 300 integrantes é da situação. O primeiro passo é transformar o possível candidato em atleta laureado.

É aí que começa a polêmica. A láurea seria a alternativa para driblar o único requisito legal que Danrlei não possui para concorrer: sócio por dez anos ininterruptos. Os outros são, de acordo com o Estatuto, “ser maior de 28 anos e estar em pleno gozo de seus direitos sociais”.

“O atleta laureado pode concorrer, sim, mas para ganhar a homenagem ele precisa ser sócio”, explica o presidente do Conselho Deliberativo, Raul Régis de Freitas Lima.

Atualmente, Danrlei não o é. Foi durante a época de jogador, entre 1993 e 2003, quando tinha o desconto da mensalidade em folha. Um consulta ao Quadro Social está sendo feita para determinar o exato período de duração do contrato e saber a necessidade de voltar a contribuir.

Isto é importante pois só serão laureados os ex-atletas associados que defenderam o clube por mais de oito anos. Ainda de acordo com o Estatuto do clube, a homenagem será concedida caso siga os seguintes passos: proposta referendada por no mínimo 50 conselheiros; análise da Comissão para Assuntos Legais e Estatutários; referendo do presidente do Conselho e votação em plenário.

Quem comanda a proposta é o também ex-presidente Luiz Carlos Silveira Martins. Ao reunir 80 assinaturas favoráveis à ideia, 30 além do mínimo exigido, Cacalo, como o ex-dirigente é conhecido, promete entregar o requerimento nos próximos dias. Nega qualquer caráter eleitoral na iniciativa:

“É uma homenagem. Ponto. Não sei de onde saiu isso. Pode escrever aí com letras maiúsculas! Já está na hora de reconhecer um dos maiores vencedores na história do Grêmio.”

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Divulgação
Como deputado federal, ex-jogador se destaca por vistoriar obras da Copa de 2014
Danrlei ganhou cinco edições do Campeonato Gaúcho (1993, 1995, 1996, 1999, 2001), uma da Copa Sul (1999), três da Copa do Brasil (1994, 1997, 2001), uma do Brasileirão (1996), uma da Recopa Sul-Americana (1996) e uma da Libertadores (1995). É um dos maiores ídolos da torcida. Em 12 de dezembro de 2009, lotou o Olímpico com seu jogo de despedida, quando revelou o sonho de ser presidente do Grêmio.

Em 2010, parecendo adiar a iniciativa, começou a vida política. Foi eleito deputado federal pelo PTB com 170 mil votos – recentemente trocou de partido ao migrar para o PSD. Ele evita o assunto. Confirma apenas o desejo de “voltar a ajudar o clube do coração”:

“Meu sonho é ser presidente do Grêmio. Não sei quando vai acontecer. Atualmente, nem sei se estou preparado. Acho que é algo para o futuro”.

O que também pode pesar contra o ex-goleiro é uma ação judicial movida contra o Grêmio. Situacionistas prometem usar isto como argumento para vetar a homenagem.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Leia tudo sobre: grêmiodanrleipresidente

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG