Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mano Menezes credita derrota para França à expulsão de Hernanes

Para técnico, jogo pode ser dividido em duas partes: quando o time teve onze em campo e depois

Paulo Passos, enviado iG a Paris |

Mano Menezes avaliou que a expulsão de Hernanes foi fundamental na derrota para a França, 1 a 0, nesta quarta-feira. Durante a entrevista coletiva após a partida, o técnico creditou o resultado ao fato do time ficar mais da metade do jogo com um homem a menos em campo. O meia da Lazio recebeu o cartão vermelho aos 36 minutos do primeiro, após atingir Benzema no peito.

“Precisamos dividir o jogo em duas partes. A primeira, quando tivemos 11 em campo, acho que fomos bem. Tivemos um bom início, com personalidade, como eu queria, marcação pressão, roubadas de bola e velocidade. Criamos chances de gols e estávamos até melhor que o adversário”, disse o treinador.

Segundo Mano Menezes, a partir da expulsão, o jogo mudou. “Ai você vai para o sacrifício. Gostei da entrega dos jogadores que ficaram e dos que entraram no segundo tempo. Você jogar com um a menos é bastante difícil. Até tivemos duas oportunidades de marcar, mas o resultado negativo apaga um pouco essa condição”, afirmou.

Reuters
Hernanes recebe o cartão vermelho no amistoso em que o Brasil perdeu para a França

O discurso dele é diferente dos atletas, que isentaram Hernanes de culpa e viram rigor na atitude do árbitro Wolfgang Stark. Mano não criticou o juiz em nenhum momento.

Para ele, o jogador da seleção brasileira foi imprudente. “Ele fez uma avaliação incorreta de uma jogada, numa zona do campo que ele não tinha necessidade de fazer a falta. Ele nem se quer tem como característica fazer isso, ser violento. Ele errou, avaliou mal”, disse o técnico, apos a partida em Saint-Denis.

Durante cerca de dez minutos de entrevista coletiva, Mano Menezes falou sobre a expulsão em quase todas as respostas. Até mesmo quando os questionamentos eram sobre a análise do desempenho de outros jogadores, como o estreante Renato Augusto, por exemplo, a saída de Hernanes foi lembrada. “Ele foi bem, mas ainda é cedo para avaliar, porque foi pouco tempo de jogo no onze contra onze”, disse.

Como o jogo contra a França foi em uma data de amistosos da Fifa, o meia da Lazio terá que cumprir suspensão de pelo menos um jogo. É provável, então, que ele não seja chamado na próxima lista de Mano para os dois amistosos no final de março.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG