Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mano já vê Pato como o principal atacante do Brasil

Técnico da seleção brasileira enche a bola do atacante, que brilhou pelo Milan contra a Internazionale

iG São Paulo |

O técnico Mano Menezes deixou claro, nesta terça-feira, que Alexandre Pato, do Milan, está com a bola cheia na seleção brasileira. “O Pato mostrou, no clássico de Milão, que pode ser o atacante principal da seleção”, declarou o treinador, durante entrevista à “Rádio Globo”.

Mano acompanhou de perto o clássico Milan x Internazionale, no último sábado, no Estádio San Siro, em Milão. O time rubro-negro venceu por 3 a 0, com dois gols do brasileiro. “O Pato fez um grande jogo contra a Inter. Está amadurecendo e vai melhorando o posicionamento. Ele foi o atacante principal (de referência) do Milan, com Robinho como segundo atacante.”

Segundo Mano, Pato, que foi cortado do grupo que venceu a Escócia, em Londres, não precisa ter as típicas características de um centroavante para jogar nesta função. “Atacante moderno não joga mais de costas para o gol. O importante é se posicionar com inteligência.”

Getty Images
Alexandre Pato marcou dois gols na vitória do Milan

Ao ser questionado sobre Neymar e Robinho, repetiu o que disse recentemente em Londres, onde a seleção venceu a Escócia, e lembrou que os dois podem atuar juntos. “Já montei com Neymar e Robinho. É possível jogar dessa forma”, disse, fazendo nova ressalva que deixa claro o bom momento de Pato.” Pode ser que mais para a frente tenha de optar pelo Neymar ou pelo Robinho.”

Difícil deixar jogadores tão badalados no banco? O treinador gaúcho garante que não. “Minhas conversas são claras e objetivas. O jogador tem de entender o momento pelo qual está passando. E vai ser assim com o Robinho também. Não quero dizer que ele vai ser reserva, até porque está vindo de um grande jogo ao lado do Pato.”

Mano admitiu que o setor ofensivo desperta atenção especial da comissão técnica da seleção. “Vivemos um momento de um pouco mais de dificuldade para definir os nomes no ataque. Não que seja uma dor de cabeça, pois temos boas alternativas.”

De certo, apenas que há pouco espaço para novidades no grupo que vai disputar a Copa América, em julho, na Argentina. “O grupo que vai para a Copa América é muito próximo do que vem sendo convocado. Claro que pode haver um ou outra novidade, mas serão exceções.”

Sobre Adriano, recém-contratado pelo Corinthians, o gaúcho não fez média. “Tem de mostrar que não é apenas discurso. Trabalhar forte durante toda a semana para entrar no time e jogar bem. Se fizer isso, é um jogador diferenciado e voltaremos a observá-lo como nome para a seleção.”
 

Leia tudo sobre: seleção brasileirapatomano menezes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG