Veja as opções que o técnico tem para substituir o jogador que não está rendendo e que reclamou de ter saído contra a Venezuela

Contra o Paraguai, no próximo sábado (9 de julho) em Córdoba, Mano Menezes deve manter o time da seleção brasileira  que empatou com a Venezuela (0 a 0), na estreia da Copa América . O treinador enfiou na cabeça que consegue jogar com três atacantes e um meia armador e para ele será uma derrota alterar o esquema que elaborou com carinho quando assumiu, em julho de 2010. Mesmo assim, caso opte por mudança, Robinho deixará o time - e a reclamação (leve, mas reclamação) do jogador após ser substituído frente aos venezuelanos reforçou isso.

“Se precisar mudar uma peça para melhor o time, podemos mexer. Mas a idéia é alterar algumas funções para que o time consiga jogar dessa maneira. Os pontas precisam se aproximar mais do Pato”, disse Mano Menezes.

É claro que Mano pode sacar Robinho e manter o 4-3-3. Mas para isso terá que colocar em campo Fred, que segundo número do Footstats tocou na bola uma vez contra a Venezuela (ele entrou na vaga de Robinho na metade do segundo tempo) ou Lucas, que a comissão técnica avalia como muito jovem para assumir a responsabilidade – tem 18 anos, o que deixaria o setor ofensivo com média de idade de menos de 20 (19,75).

Robinho não teve grandes atuações com a camisa do Brasil com Mano Menezes. Titular na Copa do Mundo de 2010, com Dunga, o atacante começou a era Mano com moral e recebeu a tarja de capitão. Mas as atuações ruins e o pouco papo com os demais jogadores dentro de campo fizeram Mano convocar novamente o zagueiro Lúcio, que recuperou o posto.

Em março, Mano começou a demonstrar desinteresse por Robinho ao deixá-lo de fora do amistoso contra a Escócia. A não convocação foi estranha e Mano explicou que daria descanso ao jogador – curioso, porque ele estava em plena atividade pelo Milan, da Itália, que viria a ser campeão italiano. Na época, matéria do jornal “Folha de S. Paulo” mostrou que o jogador estava em litígio com a Nike, sua parceira e também fornecedora de material esportivo da seleção . O técnico negou relação com a decisão de não chamá-lo. Na apresentação para os amistosos contra Holanda e Romênia, antes da Copa América, um cabelo estiloso, mistura de Pelé e Neymar - uma tática conhecida entre os boleiros, que sempre quando querem desviar atenção do futebol inventam cortes esquisitos para se falar mais dele do que do campo.

Com 85 jogos pela seleção brasileira, Robinho tem apenas 27 gols, uma média de 0,32 por partida – Neymar, por exemplo, tem seis jogos e três gols, ou 0,50. Robinho nunca foi um exímio goleador, mas na seleção este problema se acentua porque o time, quando Pato está em campo, não tem um centroavante nato e o milanista, como o mais experiente do setor aos 26 anos, precisava chamar a responsabilidade. E, como não faz isso, deve deixar a equipe.

Veja abaixo as opções de Mano se quiser sacar Robinho:

Fred é o artilheiro do Brasil nos últimos três jogos: marcou contra a Romênia
AE
Fred é o artilheiro do Brasil nos últimos três jogos: marcou contra a Romênia
Lucas:
Seria opção para manter o esquema na íntegra. O jovem são-paulino entraria como um dos “pontas” de Mano e Pato seria mantido centralizado. A vantagem de Lucas é que ele é mais meia-atacante do que Robinho. E no esquema de Mano é preciso que um dos avantes abertos feche o meio de campo na marcação e também ajude Ganso na armação.

Fred: Com essa entrada, Alexandre Pato jogaria aberto por um lado, com Neymar do outro e a seleção teria um centroavante fixo, com mais característica dessa função do que tem Pato. Foi o que Mano tentou contra a Venezuela no segundo tempo, mas a bola não chegou a Fred. Segundo dados do Footstas, ele ficou com a bola por um segundo apenas na partida.

Elano ou até Elias : Mudaria o esquema que Mano sonhou tanto. O Brasil teria dois atacantes, Pato e Neymar, um armador, Ganso, e um jogador que seria um terceiro homem de meio de campo para marcar e ajudar o 10 na criação. Elano é o preferido, mas ele não está 100% fisicamente. Elias, que com Mano no Corinthians jogava de volante, também pode atuar como meia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.