Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mano critica falta de movimentação e promete ajustes

Segundo o treinador, o time apresentou melhora ao inverter Ronaldinho e Neymar de posição no campo

AE |

selo

O técnico Mano Menezes culpou a falta de movimentação dos jogadores do setor ofensivo pelo empate da seleção brasileira por 0 a 0 com a Argentina , quarta-feira, em Córdoba, no Estádio Mario Kempes, pelo Superclássico das Américas - a antiga Copa Roca. Para o treinador, Neymar e Ronaldinho Gaúcho ficaram muito "presos" durante o primeiro tempo do duelo, facilitando a marcação dos adversários.

"Na parte ofensiva, em alguns momentos estivemos muito estáticos, um na direita, um no meio e um na esquerda. Quando o Neymar inverteu de lado, o Ronaldinho veio mais para o meio, nós melhoramos e conseguimos criar mais", afirmou o treinador criticando o posicionamento dos jogadores no setor ofensivo, principalmente durante o primeiro tempo.

Assim, Mano reconheceu que a seleção precisa de correções para o segundo duelo com a Argentina pelo Superclássico das Américas, marcado para 28 de setembro, no Mangueirão. "Para a segunda partida, em Belém, com ajustes, a produção da seleção será muito melhor. Essa é a nossa intenção", disse.

Mano revelou que a sua principal preocupação para o duelo era com possíveis falhas da defesa por conta da falta de entrosamento. "Minha preocupação maior era com o sistema defensivo porque são seis jogadores totalmente desconhecidos entre si", comentou.

Apesar de não ter se destacado, Ronaldinho Gaúcho teve a sua disposição exaltada por Mano. "Melhorou na última parte, quando veio mais para o meio. Mas o que me deixa contente é o seu empenho e dedicação. Sabemos que ele pode ser uma referência técnica e que pode crescer ainda mais", disse.

Principal destaque do Brasil, Leandro Damião arrancou aplausos do torcedor argentino após jogada em que driblou Papa com uma "lambreta" e acertou a trave na finalização "É muito difícil ver o torcedor levantar e aplaudir um lance do adversário", exaltou Mano.

Para o treinador, os confrontos com a Argentina apenas com jogadores que atuam no futebol brasileiro servem para observação de atletas que poderão permanecer no grupo da seleção. "Abriu a possibilidade de observar jogadores em uma quantidade maior, o que nem sempre temos como oportunidade. Lá na frente, veremos as seleções com alguns jogadores que atuaram hoje", explicou.

NOVA CONVOCAÇÃO - Mano volta a convocar a seleção brasileira em 22 de setembro, quando divulgará duas listas: uma para o segundo jogo contra a Argentina pelo Superclássico das Américas, no dia 28, e outra para os amistosos contra Costa Rica e México, marcados para 7 e 11 de outubro.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG