Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mano critica árbitro, mas não isenta Ramires de culpa na expulsão

Volante levou dois cartões amarelos e deixou a seleção com um a menos no final do empate de 0 a 0 com a Holanda

Marcel Rizzo e Paulo Passos, enviados iG a Goiânia |

Expulso aos 33 minutos do segundo tempo, ao levar o segundo cartão amarelo, Ramires se diz injustiçado pelo árbitro. Segundo o volante, o lance da falta foi mal interpretado pelo paraguaio Carlos Amarilla. Segundo ele, a entrada por trás que deu em Robben não merecia o cartão amarelo. “No futebol inglês aquilo não é nem falta”, afirmou o volante após a partida.

O juiz também foi criticado pelo técnico da seleção brasileira . Mano Menezes, entretanto, não isentou o jogador de culpa e classificou a expulsão como justa e pediu maturidade para evitar cartões. “Há vontade de vencer muito grande neste grupo. Em função disso, você comete deslizes. Acho que você vai aprendendo esses aspectos também. Se as coisas se repetem, merecem intervenção do comandante. Pode custar caro em jogo oficial, valendo três pontos. Tem que ter maturidade para jogar”, afirmou Mano.

O técnico criticou o árbitro da partida, Carlos Amarilla, que segundo ele, exagerou no número de cartões amarelos no amistoso. “Tem árbitro que gosta de ser a figura central. Vem a Copa América ali na frente e creio que o critério da arbitragem será o mesmo de hoje. Precisamos saber conviver com isso”, disse.

Leia tudo sobre: seleção brasileiraramiresmano menezes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG