Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mancini quer Cruzeiro mais faltoso na reta final do Brasileirão

Time mineiro está entre os que menos cometem faltas e novo treinador tenta mudar isso nos jogos que restam

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

AE
Victorino pede que jogadores de frente matem a jogada no início para aliviar a defesa
Se o torcedor quer ver a bola rolando e recrimina as faltas durante um jogo, alguns treinadores acreditam que elas são necessárias para a conquista de um resultado. Desde que chegou ao Cruzeiro, o técnico Vágner Mancini diagnosticou que o time comete poucas faltas nas partidas, deixando muitos espaços para os adversários. Os números corroboram com a teoria do treinador, já que o time mineiro é o segundo que menos infrações cometeu no Brasileirão.

Cruzeiro é o 16º colocado no Brasileirão. Confira a classificação completa

Na partida contra o Grêmio, o Cruzeiro esteve apático no Olímpico e cometeu apenas seis faltas, enquanto o adversário parou as jogadas em dezoito oportunidades. Já contra o São Paulo, depois das reclamações de Mancini, o time “bateu” mais: foram 24 faltas. Mesmo assim, ainda está entre os mais leais do Brasileirão: cometeu 460 faltas em todo o torneio (média de 16,4 nos 28 jogos). Somente o Flamengo fez menos faltas: 447 no total, com média de 16 por partida. Os dados são do Footstats e estão disponíveis no aplicativo iG Esporte para iPhone e iPad.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

Em uma comparação simples, o time mais "apanha" do que "bate" no torneio, já que recebeu 491 faltas (média de 17,5 por partida). O técnico Vágner Mancini quer o time mais "faltoso" daqui em diante. "Percebo que não só nesse jogo (empate por 3 a 3 com o São Paulo), mas na minha estreia também (contra o Grêmio). A equipe diversas vezes deixou penetração vindo jogadores de trás. Isso é perigoso. Se não faz falta, ele (adversário) alcança a grande área", explicou o treinador.

Siga o iG Cruzeiro no Twitter e recebe notícias do seu time em tempo real

Mancini vem montando sua equipe com dois armadores (Roger e Montillo), o que deixa o meio-campo mais desprotegido. Por isso, está trabalhando para que os atletas de frente parem mais as jogadas logo no início. "O atleta tem de ter capacidade de entender esquema montado. Há necessidade de fazer um pouco mais de falta. Contra o Grêmio foram só seis faltas. Quando jogo com dois meias e dois atacantes, temos de parar mais o jogo para recompor o setor (defensivo)", afirmou.

O zagueiro Victorino concorda com o treinador. O atleta foi perguntado sobre o belo gol de Dagoberto, que penetrou na defesa celeste como quis e bateu por cobertura na saída de Fábio. "Volante tinha que fazer falta quando começou a jogada. Ele (Dagoberto) já veio correndo e aí fica difícil parar lá atrás. Time tem que fazer mais falta, isso não pode acontecer mais”, concluiu o zagueiro.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente as poucas faltas da equipe

Leia tudo sobre: CruzeiroBrasileirão 2011Vágner Mancini

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG