Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mancini deixa Guarani e 70% do elenco deve ser liberado

Atletas entraram oficialmente de férias nesta segunda. Quem permanecer tem apresentação prevista para o dia 3 de janeiro, junto com possíveis reforços

Agência Estado |

Após se despedir da elite nacional com derrota para o Fluminense, no último domingo, a diretoria do Guarani ganhou um novo problema para resolver. Isso porque o técnico Vágner Mancini confirmou que não será o treinador do time campineiro para 2011.

"Este foi meu último jogo à frente do Guarani. A partir de amanhã (segunda-feira) não sou mais técnico. Já havia decidido há alguns dias, mas achei melhor confirmar apenas após este jogo", afirmou o treinador que já havia adiantado na última sexta a sua possível saída.

"Meu contrato ia até o final de 2011, com uma cláusula após término do Paulistão, mas não haverá cobrança de multa rescisória. Um tempo atrás deixei meu cargo à disposição para a diretoria fazer o que achasse melhor e, agora, Leonel também vai abrir mão da multa", avisou o treinador.

O presidente Leonel Martins de Oliveira ainda não se pronunciou sobre as declarações de Mancini, tão pouco revelou se já negocia com algum treinador. Comenta-se que até mesmo o técnico do time júnior Wallace Lemos pode ser efetivado para a Série A2 do Campeonato Paulista.

Outra indefinição fica por conta do elenco que será montado para o próximo ano. Já é praticamente certo de que mais de 70% do time que disputou o Brasileirão será liberado por questões financeiras. Na divisão de acesso paulista, o clube de Campinas receberá apenas R$ 100 mil de cota. No Nacional, a cota foi de R$ 13 milhões.

O elenco entrou oficialmente de férias nesta segunda. Os jogadores que permanecerem e os novos reforços têm apresentação prevista para o dia 3 de janeiro.

Leia tudo sobre: guarani

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG