Publicidade
Publicidade - Super banner
Tênis
enhanced by Google
 

Nadal sofre no primeiro set, mas bate Gasquet e vai à final

Espanhol enfrenta o vencedor do confronto entre Andy Murray e Djokovic na decisão do torneio em Roma

Gazeta |

O Manchester United garantiu neste sábado seu 19º título inglês, o 12º com o técnico Alex Ferguson. O empate fora de casa contra o Blackburn deixa os Red Devils com sete pontos de vantagem sobre o Chelsea, exatamente o necessário para a festa.

Com uma rodada de antecedência, o United volta a levar a Premier League uma temporada após o Chelsea quebrar a sequência de três conquistas do time de Vidic, Rooney e Giggs. O título consolida o domínio doméstico do clube, que ultrapassa o Liverpool em número de troféus no campeonato.

O iG analisou a contribuição de cada jogador para a campanha vitoriosa e mostra quem foram os destaques. Escolha o seu preferido e vote abaixo:

[]*****

Vidic – 34 jogos – 5 gols

Temporada enorme do capitão. Além de ter sido quase perfeito em suas atribuições defensivas, marcou gols importantes durante a campanha

 

*****

Nani – 32 jogos – 9 gols

Perdeu o posto de titular absoluto com o retorno de Valencia, mas participou diretamente de 27 gols (18 assistências) e fez um primeiro turno irrepreensível

 

*****

Van der Sar – 32 jogos – 30 gols sofridos

Aos 40 anos, vai encerrar a carreira na final da Liga dos Campeões. Sempre passou tranquilidade ao time e teve várias atuações brilhantes. Um craque com as mãos

 

****

Berbatov – 31 jogos – 21 gols

Com Rooney desinteressado e Hernández se ambientando, o artilheiro do campeonato foi essencial no primeiro turno. A reserva não apaga a ótima temporada

 

****

Rooney – 27 jogos – 11 gols

Teve início preguiçoso e até pediu para sair, mas é outro desde fevereiro. Mais recuado e com boa vontade, articula o time, marca seus gols e é novamente imprescindível

 

****

Giggs – 25 jogos – 2 gols

Consolidou-se, aos 37 anos, como meia pelo centro. Solucionou a crise na posição e ajudou a decidir vários jogos. Joga pelo menos mais um ano

 

****

Chicharito Hernández – 27 jogos – 13 gols

O goleador mexicano superou todas as expectativas. Virou titular e, mesmo enquanto reserva, já colecionava gols decisivos. Ótimo e barato, é a contratação da temporada

 

****

Evra – 34 jogos – 1 gol

Quase sempre sólido, continua sendo um dos principais laterais-esquerdos da liga. É um dos titulares mais absolutos do time

 

****

Ferdinand – 19 jogos

Foi atrapalhado por problemas físicos e passou muito tempo no Twitter. Quando jogou, foi o excelente zagueiro de sempre

 

***

Park – 14 jogos – 4 gols

Fora durante boa parte da temporada por conta da Copa da Ásia e de uma lesão, o sul-coreano, quando disponível, foi presença certa em grandes jogos. Sempre correspondeu

 

***

Carrick – 28 jogos

Parecia ter esquecido o futebol de seus primeiros anos em Old Trafford, mas, com Fletcher ausente, recuperou-se e foi importante no título

 

***

Fletcher – 25 jogos – 2 gols

Ficou fora dois meses e caiu em relação à ótima temporada passada, mas ainda é um dos principais nomes do meio-campo

 

***

Valencia – 10 jogos, 1 gol

Após seis meses se recuperando de grave lesão, retornou melhor do que antes. Atormentando laterais-esquerdos adversários, foi fundamental na reta final

 

***

Rafael – 15 jogos

Apesar da expulsão contra o Tottenham, o lateral brasileiro agradou muito na maioria de seus 14 jogos como titular

 

***

Scholes – 21 jogos, 1 gol

Começou a temporada bem demais, foi eleito o melhor jogador de agosto, mas perdeu fôlego. Para manter o hábito, é o recordista de cartões do time

 

**

Smalling – 15 jogos

Substituto natural de Ferdinand. Sempre que chamado, foi seguro e tranquilo

 

**

O’Shea – 20 jogos

Fez o serviço de sempre. Cobriu as ausências dos laterais titulares com eficiência e foi a primeira opção em alguns dos jogos mais complicados

 

**

Anderson – 17 jogos

Mais um que sofreu com lesão grave. Voltou mais cedo do que o previsto e contribuiu na medida do possível

 

**

Fábio – 11 jogos, 1 gol

Virou lateral-direito para Ferguson. Titular em ocasiões importantes no fim da temporada, deve ser concorrente direto do irmão Rafael

 

**

Evans – 12 jogos

Perdeu para Smalling o posto de reserva imediato dos zagueiros. É opção até para as laterais (aliás, não deveria ser), mas ainda não passa segurança

 

**

Gibson – 12 jogos

Irritou os torcedores que viam nele o “novo Scholes”, mas teve sua importância na posição mais carente do elenco

 

**

Owen – 10 jogos, 1 gol

Limitado aos minutos finais, foi titular só uma vez e marcou um gol importante. Não é nem sombra daquele atacante fantástico do Liverpool em 2001

 

**

Brown – 7 jogos

Aos 31 anos, perdeu espaço para zagueiros e laterais mais jovens

 

 

 

*

Macheda – 7 jogos – 1 gol

O jovem atacante italiano teve participação discreta antes de ser emprestado à Sampdoria

 

*

Kuszczak – 5 jogos – 5 gols sofridos

O goleiro polonês esteve no jogo do título e foi muito mal. Não se revelou confiável o bastante para substituir van der Sar e decidiu deixar o clube

 

*

Obertan – 7 jogos

O francês é uma decepção. Aos 22 anos, nada evoluiu em relação à temporada passada

 

*

Neville – 3 jogos

Ex-jogador em atividade até fevereiro, o histórico lateral se aposentou após 19 anos de serviços prestados ao clube

 

*

Bébé – 2 jogos

A aposta no jovem português não foi recompensada na primeira temporada

 

*

Hargreaves – 1 jogo

Após dois anos parado, ficou só cinco minutos em campo contra o Wolverhampton. O ótimo volante de 29 anos simplesmente não consegue jogar por conta das lesões

 

O treinador

*****

Alex Ferguson

Novamente preciso, o técnico escocês sempre tomou as decisões certas nos momentos importantes. Merece inteiramente sua 12ª Premier League


 

Leia tudo sobre: Manchester Unitedinglaterrafutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG