Se o Corinthians subir o valor oferecido pelo atacante, o clube inglês admite liberá-lo por menos de R$125 milhões

Determinado a trazer o atacante argentino Carlito Tevez de volta ao Parque São Jorge, o Corinthians melhorou a oferta ao Manchester City pelo jogador. Na nova proposta corintiana, foi adicionado um bônus em caso de conquista do título do Brasileirão , mas o valor inicial da contratação foi mantido nos 40 milhões de euros (R$ 89,2 milhões). 

"O que oferecemos foi um bônus. Se ganharmos o Brasileiro, parte do prêmio pode ser destinado ao negócio", explicou o gerente de futebol do Corinthians, Edu Gaspar, que tem sido o responsável pela negociação com o Manchester City. A diretoria do clube britânico respondeu reafirmando a necessidade de se aumentar a oferta inicial, independentemente do bônus.

Apesar da relutância inicial do Manchester City em negociar o seu principal jogador, a direção corintiana está bastante otimista. Mesmo porque conta com o desejo do próprio Tevez, que já avisou que não quer continuar morando na Inglaterra e aprovou o retorno ao Corinthians, onde fez sucesso na passagem que teve entre 2005 e 2006. O clube britânico leva em consideração o desejo do atacante sul americano, que quer voltar a viver mais próximo de sua família. Como Tevez não estaria jogando por um outro clube europeu, a imprensa britânica estipula que se mais R$7 milhões a R$ 12 milhões fossem oferecidos, o capitão poderia voltar para o Brasil.

"Ele já disse que gostaria de voltar para cá, que está insatisfeito. Além disso, é uma quantia considerável", afirmou Edu Gaspar. O dirigente lembra que o negócio é complicado e "existem alguns obstáculos", mas mostra confiança num acerto até quarta-feira, quando fecha a janela de transferências. "Tudo está caminhando bem."

O Real Madrid é o único outro clube que demonstrou interesse pelo jogador, mas o City sequer começou negociações. Embora a diretoria não queira manter um jogador infeliz na equipe, eles estão preparados para continuar com o argentino até o fechamento da janela de transferências europeias, em setembro, e não têm dúvidas a respeito do compromisso de Tévez onde quer que ele jogue.

*com agências

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.