Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mais marcador, Juan vive ansiedade pelo primeiro gol no São Paulo

Lateral-esquerdo está jogando mais recuado do que estava acostumado, mas avalia bem o começo de temporada

Levi Guimarães, iG São Paulo |

Divulgação
Juan foi titular e jogou os 90 minutos nos três jogos do São Paulo em 2011
Único reforço são-paulino já à disposição do técnico Paulo César Carpegiani, o lateral-esquerdo Juan não só foi titular nas três partidas do time até agora, como é um dos jogadores que ainda não foi substituído nenhuma vez pelo treinador. Apesar da derrota para a Ponte Preta no último sábado, o jogador se mostra satisfeito com a evolução coletiva do time e a sua individual.

“Nós estamos melhorando ao longo dos jogos. A semana fica bem difícil com jogos domingo, quarta e sábado, mas o time vem melhorando e cada um melhorando individualmente. Com a sequência de jogos vamos melhorar cada vez mais”, afirmou o camisa 16.

“Estou satisfeito, me cobro muito e quero melhorar. Definir melhor as jogadas, porque isso é importante para criar opotunidades de definir em gol ou servir os companheiros”, completo.

Conhecido ao longo de sua carreira como um lateral com uma postura bastante ofensiva, no São Paulo Juan vem sendo obrigado a controlar seu ímpeto de atacante. No sistema de Carpegiani, a marcação feita pelos laterais é considerada fundamental para dar segurança à defesa. E o jogador, embora aceite as determinações táticas, ainda espera por uma oportunidade de ir mais à frente.

“Vou procurar sempre o que tenho de melhor, que é atacar, mas a prioridade nesse momento é marcar. Se o Paulo der a oportunidade de atacar mais, vai ser bem vindo. Mas por enquanto vamos primeiro fechar bem a defesa”, disse.

Junto ao desejo de atacar, claro, está o desejo de marcar gols. E Juan não esconde que não vê a hora de começar a balançar as redes com a camisa do São Paulo. “Fica uma ansiedade para sair logo o primeiro gol, aquela expectativa para marcar. Estou tendo oportunidades durante os jogos e é preciso ter mais concentração na hora de finalizar porque o gol sai naturalmente”.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG