Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Mais de 1/3 dos jogadores da última Copa já voltaram à seleção

Com Julio César e Luisão, Mano Menezes já convocou oito chamados por Dunga para Mundial da África do Sul

Paulo Passos, iG São Paulo |

A missão dada a Mano Menezes em julho de 2010 era clara: renovar a seleção brasileira após a queda na Copa do Mundo da África do Sul. De olho em 2014, o técnico passou a chamar jogadores novos que não tinham recebido chances ou que até chegaram a ser chamados mas foram esquecidos por Dunga no último Mundial. Neymar, Ganso e Alexandre Pato eram a cara desse novo time.

Passados seis meses, cinco convocações e quarto amistosos já disputados, a renovação pode ser vista. Ao mesmo tempo em que jogadores da era Dunga voltam a conquistar espaço.

Com Julio César e Luisão na lista dos 23 jogadores que serão utilizados no amistoso contra a França, oito remanescentes da equipe eliminada na África do Sul já foram chamados por Mano Menezes. O que representa mais de um terço dos 23 jogadores levados por Dunga para o último Mundial.

Daniel Alves, Thiago Silva, Ramires e Robinho puxaram a fila dos remanescentes da era Dunga. Os quatro estiveram no primeiro jogo de Mano Menezes à frente da seleção, o amistoso contra os Estados Unidos, pouco mais de um mês após a queda diante da Holanda.

Gomes e Nilmar se juntaram ao grupo nos amistoso seguintes contra Irã e Ucrânia. O atacante do Villareal é o único dos que disputaram a última Copa e foram chamados por Mano que não está na lista dos convocados para enfrentar a França. O ex-jogador do Internacional se recupera de uma lesão.

Divulgação
Mano Menezes orienta o atacante Robinho em treino da seleção brasileira

Em entrevista ao iG, em dezembro, Mano Menezes confirmou que chamaria jogadores experientes que estiveram na África do Sul. Porém, o técnico disse que precisa limitar o número de veteranos. “É óbvio que você não pode ter muitos jogadores com essa idade alta, porque se não você tem uma média muito alta e seu time perde competitividade na questão física. Precisamos respeitar isso”, afirmou.

Após divulgar as convocações de Julio César e Luisão, na terça-feira, Mano Menezes explicou o motivo. “No ano passado, quando me manifestei algumas vezes sobre alguns jogadores que estiveram na Copa, disse que isso iria acontecer em um segundo momento e entendemos que é um bom momento para o Júlio César estar de volta”, afirmou. “Acho que é importante contar com essa experiência e a oportunidade surgiu agora”, completou o técnico.

Numa viagem à Europa em outubro, o técnico do Brasil se encontrou com Kaká, Lúcio e Maicon. Pilares da equipe de Dunga, eles podem ser os próximos a se juntar à “nova” seleção brasileira.

Leia tudo sobre: seleção brasileiraMano MenezesDungacopa 2010

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG