Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Magno Alves lamenta lance que poderia dar título ao Atlético-MG

Jogador atleticano perdeu um gol sozinho com o goleiro Fábio e revela que a imagem vai ficar muito tempo na sua cabeça

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

Um lance aos 28 minutos do segundo tempo vai fazer parte das conversas sobre a final do Campeonato Mineiro de 2011. O atacante Magno Alves ficou sozinho com o goleiro Fábio e teve a oportunidade de colocar o Atlético-MG na frente. Porém o camisa 11 do time alvinegro perdeu o gol e logo na sequência o Cruzeiro fez 1 a 0, o placar que já era suficiente para lhe dar o título estadual.

Bastante abatido na saída do vestiário, Magno Alves revelou ao iG que a imagem do lance em que poderia dar o título ao Atlético-MG vai ficar bastante tempo na sua cabeça. “É triste, a gente fica chateado. Claro que a gente poderia. A imagem que fica na nossa mente é que poderia mudar a história da partida num lance decisivo que caiu nos meus pés. É um título, tanto pra mim quanto para os garotos. Mas agora não adianta, vamos ficar chateados durante a semana, mas já visando o Brasileiro, já passou. Claro que a gente não esquece, chateado, entristecido, faz parte do futebol, mas essa é a imagem que vai ficar”, comentou Magno Alves, visivelmente mais abatido que os jovens jogadores do Atlético-MG.

Para Magno Alves, o posicionamento do goleiro Fábio foi determinante. Acostumado a fazer gols colocando a bola no canto do goleiro, o jogador explicou que o momento do camisa 1 do Cruzeiro fez com que ele mudasse de ideia enquanto corria em direção ao gol. Assim, ao invés do chute, ele optou pelo drible.

“É um lance que rápido, a gente vive lá dentro há muito tempo. São questões de segundos. Quando pensei em fazer o lance que sempre faço (bater colocado na saída do goleiro) ele veio e voltou, ou seja, acabou me enganando. Não é uma justificativa, mas foi por isso que optei pelo drible, o Fábio que fez que eu não finalizasse direto e optasse pelo drible”, disse Magno Alves, lamentando que esse lance vai ficar na sua história dentro do Atlético-MG.

“É triste, a gente fica chateado. Claro que a gente poderia. A imagem que fica na nossa mente é que poderia mudar a história da partida num lance decisivo que caiu nos meus pés. É um título, tanto pra mim quanto para os garotos. Mas agora não adianta, vamos ficar chateados durante a semana, mas já visando o Brasileiro, já passou. Claro que a gente não esquece, chateado, entristecido, faz parte do futebol, mas essa é a imagem que vai ficar”.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG