Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Magal chega ao Fla sem explicar apelido e emocionado ao lado de R10

Lateral, que sonha alcançar a seleção brasileira, disse que ficou surpreso ao ver Ronaldinho

Gazeta |

O lateral esquerdo Magal, ex-Americana, é a única contratação confirmada do Flamengo para 2012, ano em que a equipe disputa a Copa Libertadores pela terceira vez consecutiva. Satisfeito pela oportunidade de disputar a primeira competição internacional da carreira, o jogador deixou a principal pergunta sem resposta: 'qual a origem do apelido?', mas falou sobre sua idolatria por Ronaldinho Gaúcho.

Magno Aparecido de Andrade, o Magal, tem 24 anos e disse que o avô deu o apelido, mas faleceu antes de explicá-lo: "Virei Magal quando era pequeno, porque meu avô começou a chamar assim, mas ele morreu e até hoje eu não conheço direito o motivo do apelido". O fanatismo pelo cantor Sidney Magal não é uma alternativa descartada pelo lateral: "Não tenho como saber, mas ele canta muito bem".

Leia também: 'Desfalque' na reapresentação, Alex Silva chega mais cedo em treino do Fla

Apresentado na tarde desta terça-feira sem a presença de nenhum dirigente da equipe Rubro-Negra, Magal ainda não vestiu a camisa de jogo, mas já mostrou bastante personalidade na apresentação. A ansiedade é só pela viagem da noite desta quarta para Londrina, onde a equipe realiza pré-temporada.

AE
Depois de jogar no interior de São Paulo, Magal se diz honrado de defender o Fla

"Estou tranquilo e com uma ótima expectativa de jogar no Flamengo, conviver com jogadores como Ronaldinho Gaúcho, Léo Moura, Renato... será uma grande experiência. Espero conquistar meu espaço já em Londrina para começar jogando no estadual e na Libertadores", disse o ala, sem esconder o desejo de repetir Bruno Cortês e chegar à seleção brasileira com menos de um ano jogando por uma equipe grande.

A convivência com Ronaldinho, inclusive, ganhou uma passagem importante nesta quarta, quando o desconhecido lateral viu o ídolo de longe e não conteve a euforia: "C..., é o Ronaldinho? Estou emocionado".

"Cheguei e vi que ele estava treinando. Uma emoção grande trabalhar com um jogador como ele. Ainda não tive a oportunidade de conversar com ele direito, mas ele me recebeu bem, disse para eu me sentir em casa. Estou feliz", disse Magal.

Leia tudo sobre: flamengomagal

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG