Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Má lembrança serve como estímulo para o Flamengo na luta contra a queda

Na última vez em que perdeu por três gols de diferença, time engatou 11 jogos de invencibilidade e foi campeão brasileiro no ano passado

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860471826&_c_=MiGComponente_C

A derrota por 4 a 1 para o Atlético-MG, sábado passado, na Arena do Jacaré, pesou no Flamengo. Foi a maior margem de gols desde o dia 23 de agosto, quando perdeu por 3 a 0 para o Avaí, na Ressacada. Estiveram em campo nos dois jogos os zagueiros Welinton e Ronaldo Angelim e o volante Willians.

A partir daquela derrota para o Avaí, o Flamengo mudou seu rumo no Campeonato Brasileiro. Ficou 11 jogos invicto, incluindo o empate com o Fluminense pela Copa Sul-Americana, e arrancou para o título da competição. Nos últimos 18 jogos, perdeu apenas um e terminou o ano campeão.

Esse ano, o título do Flamengo é outro, mas encontrar forças depois de uma derrota como aquela para o Atlético-MG não é novidade para esse grupo. Faltam três jogos para o fim do Brasileiro, o time tem 40 pontos e enfrenta sábado o Guarani, que tem 37 e está na zona de rebaixamento, às 19h30, no Engenhão.

"Um resultado como esse é complicado, deixa o torcedor muito abalado. A gente precisa deixar isso para trás e se recuperar para o jogo seguinte. Depois daquela derrota para o Avaí, o grupo se fechou ainda mais e por isso conquistamos o título brasileiro", afirmou o zagueiro Ronaldo Angelim, autor do gol do título de 2009.

O jogador de futebol precisa ter essa capacidade de esquecer derrotas como essas, mas algumas são difíceis de esquecer. Angelim sequer se lembrou de ter perdido por 3 a 0 para o Avaí, ou de 4 a 1 para o Grêmio ou de 5 a 0 para o Coritiba, em 2009, ou de 3 a 0 para o Atlético-MG, em 2008. A que mais dói ainda está viva na memória.

"A última vez que perdemos por três gols foi para o América, do México", disse Angelim, referindo-se à derrota no Maracanã por 3 a 0 que tirou o Flamengo da Copa Libertadores de 2008. "Não lembrava mesmo desse jogo contra o Avaí", emendou.

Não deixar que um resultado influa na sequência do time na competição é importante em qualquer momento. Em junho de 2009, por exemplo, depois de perder por 5 a 0 para o Coritiba, venceu por 4 a 0 Internacional na rodada seguinte.

"Precisamos é fazer uma boa partida contra o Guarani. Cada um sabe o que deve fazer. Vamos ter uma ótima semana de treinos para isso", avisou Angelim.

Leia tudo sobre: campeonato brasileiroflamengofutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG