Justiça determina a penhora de veículos, objetos de arte e adornos suntuosos na residência do técnico

O técnico Vanderlei Luxemburgo enfrenta Edmundo na Justiça
Gazeta Press
O técnico Vanderlei Luxemburgo enfrenta Edmundo na Justiça
A Justiça do Rio de Janeiro determinou a busca e apreensão de objetos na casa do técnico do Flamengo , Vanderlei Luxemburgo , no condomínio Barramares, por causa de uma ação do ex-jogador Edmundo, que cobra uma dívida de R$ 1,9 milhão. O processo começou em 2006 e ainda cabe recurso. Um oficial de Justiça deve executar a ordem e pode usar policiais militares para arrombar a casa se o dono não estiver disponível.

Siga o iG Flamengo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

“Apenas estou cobrando aquilo que eu tenho direito, pois tenho filhos que precisam de mim”, escreveu Edmundo, hoje comentarista da Bandeirantes, em seu twitter.

Entre para a Torcida Virtual do Flamengo e convide seus amigos

A dívida seria resultado de dois cheques não quitados pagos por Luxemburgo a Edmundo. O ex-jogador já ganhou os direitos de receber, mas não foram encontrados bens no nome do treinador que chegassem ao valor da dívida.

"Desde já autorizado o arrombamento (somente em caso de necessidade). O senhor oficial de justiça, contudo, deverá atentar para a possível incidência, no presente contexto, da Lei 8.009/90, tornando impenhoráveis o imóvel residencial da família e os móveis que o guarnecem", diz a decisão judicial, com data de publicação prevista para esta terça-feira.

Apenas podem ser penhorados veículos de transporte, objetos de artes ou adornos suntuosos, de acordo com o artigo 659 do Código de Processo Civil. Computadores, televisões, aparelhos de som, microondas, geladeiras, entre outros aparelhos, são impenhoráveis.

"O favor compreende o que usualmente se mantém em um residência e não apenas o indispensável para fazê-la habitável. Devem, pois, em regra, ser reputados insusceptíveis de penhora aparelhos de televisão e de som, microondas e vídeo-cassete, bem como o computador", informa a decisão.

A assessoria de imprensa do treinador informou que ele não fará comentários sobre o caso, pelo menos por enquanto. Nesta terça-feira, Luxemburgo volta a comandar o treinamento do Flamengo no Ninho do Urubu. O time enfrenta o Atlético-PR, domingo, em Curitiba, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.