Tamanho do texto

Técnico coloca clube acima de problemas e reconhece que diretoria perdeu o ‘tempo devido’ para contratações

O técnico Vanderlei Luxemburgo preferiu deixar o assunto Thiago Neves , que trocou a Gávea pelas Laranjeiras, para trás. Desejou sucesso ao meia, agradeceu a dedicação e ressaltou, como tem feito em diversos momentos da crise sem fim na pré-temporada da equipe, que “o Flamengo é maior do que qualquer um.

Relembre outros jogadores que já viraram a casaca no futebol

“Foi um prazer muito grande trabalhar com ele, nos ajudou a conquistar o título estadual invicto. Espero que siga tendo sucesso, menos contra o Flamengo. O Flamengo é muito maior do que algumas coisas que estão acontecendo, a saída do Thiago Neves, o Pirulito (Alex Silva) não querer vir para cá. Se entendermos isso, as pessoas vão se colocar num lugar de inferioridade. O Flamengo é soberano. Eu como rubro-negro entendo que isso tudo só prejudica o Flamengo, a torcida, que está esperando muito da gente. Por isso já joguei para trás. Temos de trabalhar para o Flamengo”, disse.

Leia também: Polêmicas marcaram transferências de Thiago Neves no Fluminense

Sobre reforços, Luxemburgo evitou crítica na lentidão da diretoria nas contratações. Não deixou de dizer que o “tempo devido” passou, mas acenou com a possibilidade de novos nomes, além de Magal e Itamar, únicos reforços apresentados até agora, surgirem em um futuro próximo. Isso também foi dito pelo diretor executivo de futebol, Luiz Augusto Veloso, na única entrevista que concedeu em Londrina. Porém, até o momento, nada aconteceu.

Veja ainda: Luxemburgo admite função 'confusa' no Flamengo

“Estamos buscando, não conseguimos concluir no tempo devido. Não podemos achar que está tudo bem, mas deve pipocar alguma coisinha por aí”, limitou-se a dizer Luxemburgo, que apesar de não externar sua inquietação, já não suporta as interferências e vetos do vice de finanças Michel Levy nas contratações.