decisão - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Luxemburgo aprova clima de guerra e pede união flamenguista para decisão

Técnico chegou a ser ofendido pela torcida do Atlético-MG, seu ex-time, que se encontra em situação complicada no Brasileirão

Gazeta Esportiva |

O técnico Vanderlei Luxemburgo apresentou postura serena nos vestiários da Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, neste sábado, apesar de ter visto o Atlético-MG golear o Flamengo por 4 a 1, pelo Campeonato Brasileiro. O treinador foi ironizado e xingado durante todo o confronto, mas não reclamou da recepção: aprovou o clima de guerra e pediu o mesmo aos flamenguistas para a próxima rodada.

"A mesma coisa que eles fizeram aqui temos que fazer contra o Guarani. O torcedor tem que comparecer em grande número e incentivar", cobrou o treinador, de olho no confronto do próximo sábado, no Engenhão. O Flamengo ainda luta para acabar de vez com as chances de rebaixamento, enquanto o Bugre está praticamente fadado a voltar à Segundona. O Atlético-MG está na mesma situação, muito por conta de Luxemburgo.

O treinador comandou o time mineiro no início do Brasileirão e foi demitido pela falta de resultados. Assim, foi muito ironizado nas arquibancadas. "Eles criaram esse clima de guerra comigo, envolveram os torcedores e criaram um ambiente. Música para cá e para lá eu já estou acostumado. Isso é normal, eles criaram o ambiente para vencer o jogo", analisou o treinador.

"Disseram que esse jogo era decisivo para o Flamengo? Decidia o quê? O quÊ decidiu hoje (sábado)? Não decidiu nada. Contra o Guarani é uma decisão, porque é um confronto direto. A goleada deixa o pessoal triste, perdemos para um rival e o torcedor está chateado, mas não adianta entendermos diferente", complementou.

Leia tudo sobre: atlético-mgcampeonato brasileiroflamengo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG