Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Luxemburgo, Angelim e Felipe são apenas advertidos pelo STJD

Trio do Flamengo foi julgado mais uma vez pelos incidentes no jogo Ceará 2 x 2 Flamengo, em Fortaleza

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

O Flamengo conseguiu mais uma vitória importante nesta quinta-feira. Desta vez, nos bastidores. O técnico Vanderlei Luxemburgo, o goleiro Felipe e o zagueiro Ronaldo Angelim foram apenas advertidos em novo julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pelos incidentes no confronto Ceará 2 x 2 Flamengo, pelo jogo de volta das quartas de final, em Fortaleza. No primeiro, eles haviam conseguido a absolvição por maioria de votos.

iG Flamengo no Twitter: saiba tudo sobre seu time

As situações mais graves eram de Luxemburgo e Felipe. O técnico foi acusado de agredir um policial no intervalo e proferir as seguintes palavras para o árbitro Sandro Meira Ricci: “Eu achava que você era honesto. Você é um pilantra! Ladrão”. Já Felipe deu declarações depois do jogo, criticando o árbitro e acabou denunciado.

Entre para a Torcida Virtual do Flamengo e convide seus amigos

Ambos respondiam aos artigos nos artigos 258 (assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código), com pena de até seis jogos de suspensão, e o 243-F, § 1º (ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto), com pena de multa entre R$ 100 e R$ 100 mil e suspensão de quatro a seis jogos.

O caso de Angelim era mais simples. O jogador foi denunciado no artigo 250 (praticar ato desleal ou hostil durante a partida) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), com pena de até três jogos de suspensão, por causa da expulsão ainda no primeiro tempo daquele jogo.

A proposta de advertência foi feita pelo procurador do STJD, Paulo Schmitt, logo depois do voto do segundo relator. O advogado Michel Asseff Filho, responsável pela defesa do trio do Flamengo, aceitou imediatamente. Luxemburgo, Angelim e Felipe, com isso, perderam apenas o status de réus primários.

O Ceará também foi julgado novamente e absolvido. O clube respondia pelo artigo 213, inciso I (Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: desordens em sua praça de desporto) do CBJD. A punição é uma multa entre R$ 100 e R$ 100 mil.

Leia tudo sobre: FlamengoBrasileirão 2011CearáCopa do Brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG