Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Luxa fala sobre futuro na política do Fla e exige urgência no CT

Técnico espera por conclusão acelerada do Ninho do Urubu para que time tenha um local digno para treinar

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Vanderlei Luxemburgo voltou ao Flamengo no fim de 2010, antes do que previa, aceitando o convite da presidente Patrícia Amorim e do gerente Isaías Tinoco. A missão era reerguer um time em crise e ameaçado pelo rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Conseguiu e celebrou domingo a conquista do Campeonato Carioca, de forma invicta. Agora, o técnico olha para o futuro em busca de suas aspirações políticas no clube de coração.

Siga o iG Flamengo no Twitter e receba informações em tempo real

“Achei que voltaria um dia ao Flamengo em um cargo como dirigente para tentar construir alguma coisa”, disse Luxemburgo, que já havia passado pelo clube em 1991 e 1995. “Mas temos um projeto a ser construído, bem profissional, com um centro de treinamento, completando um trabalho”.

A finalização do centro de treinamento é sua maior preocupação no momento. O Ninho do Urubu ainda vive com instalações improvisadas e sem um local apropriado para o descanso dos jogadores em dias de treinamento integral ou concentração para jogos. Viajando pelo país, Luxemburgo considera ruim para a imagem do clube a falta de um CT.

“Não fui um dia sequer treinar na Gávea desde que cheguei ao Flamengo. Lá não é o local para uma equipe de futebol trabalhar. Por isso, os dirigentes não podem parar. Não posso aceitar treinar no CT do Fortaleza e ver que o Flamengo, com o seu tamanho, não tem uma estrutura como aquela”, avisou Luxemburgo. “Se não for à frente, eu saio”, ameaçou.

nullO técnico nunca escondeu sua paixão de torcedor pelo Flamengo e a vontade de um dia assumir a presidência do clube em algum momento. Para isso, Luxemburgo sabe que precisa viver as entranhas da política rubro-negra antes de se candidatar ao cargo.

“Eu quero ser presidente, mas política é diferente de cargo remunerado. É preciso ter a noção exata de como funciona politicamente o clube, que vai ser o parceiro. Mas na frente tenho essa ideia. Mas, por enquanto, continuo como treinaro. Ainda sinto aquele friozinho na barriga”, disse Luxemburgo, que volta a treinar o time na terça-feira, no Ninho do Urubu, para a abertura do confronto com o Ceará, quinta-feira, pelas quartas de final da Copa do Brasil, no Engenhão.

Veja as fotos da conquista do Flamengo no Campeonato Carioca

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG