Jogador havia afirmado que ele e Ronaldinho Gaúcho forçaram a suspensão para o jogo com o Ceará

Gazeta Press
O técnico Vanderlei Luxemburgo optou pela conversa para resolver problema
O técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu dar um ponto final na polêmica do terceiro cartão amarelo de Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho. Os dois foram suspensos ao serem punidos no empate por 0 a 0 com o Palmeiras , no dia 20, e ficaram fora do empate por 1 a 1 com o Ceará , no último sábado.

Entre para a Torcida Virtual do Flamengo e convide seus amigos

Eles voltam ao time nesta quarta-feira, às 21h50, contra o Santos, na Vila Belmiro, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Não haverá qualquer punição.

A polêmica surgiu por causa das declarações de Thiago Neves, revelando que ele e Ronaldinho haviam combinado forçar o terceiro cartão para que ficassem fora do confronto com o Ceará e voltassem para a sequência de jogos contra Santos, Grêmio e Cruzeiro. Luxemburgo não gostou e chamou o jogador para uma conversa antes do treinamento desta segunda-feira. O camisa 10, no entanto, não foi repreendido.

Siga o Twitter do iG Flamengo e receba notícias do time em tempo real

"Não foi para tanto assim. O Thiago deu uma declaração infeliz, num momento não muito bom. Foi bom para ele aprender, analisar e entender que nem tudo que pensa deve falar. Uma coisa é falar para 10 pessoas, outra para 30 ou 40 mil. Repercute muito", explicou o atacante Deivid.

Thiago Neves e Ronaldinho treinaram em tempo integral no sábado, dia do jogo com o Ceará. Eles haviam participado das 10 partidas anteriores. O Flamengo, único invicto no Brasileiro, ocupa a terceira colocação na competição, com 21 pontos, sete a menos do que o líder Corinthians.

O STJD, porém, também não aprovou as declarações de Thiago Neves e pode julgar o atleta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.