apagão , vence Brasiliense e segue viva na Série B - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Lusa se acerta durante apagão , vence Brasiliense e segue viva na Série B

Sérgio Guedes aproveitou paralisação ainda no 1º tempo, quando o time era derrotado, para fazer duas substituições. Dodô brilhou e Portuguesa venceu por 3 a 1

Gazeta Esportiva |

Um 'apagão' de 21 minutos na noite desta terça-feira ajudou a Portuguesa a se manter viva na briga pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. O técnico Sérgio Guedes aproveitou a paralisação ainda no primeiro tempo, quando o time era derrotado por 1 a 0 pelo Brasiliense, para fazer duas substituições. Rearranjada taticamente, a Lusa virou com grande atuação de Dodô para vencer por 3 a 1.

Com o resultado, a equipe chega à quinta colocação da Série B, com 56 pontos ganhos. A situação é boa, uma vez que o time paulistano ainda tem confronto com dois rivais diretos pelo G4: o Bahia, na próxima rodada, ás 21 horas (de Brasília) do sábado, em Salvador, e o Sport Recife, na última partida.

Já o Brasiliense tem situação diametralmente oposta. Faltando apenas quatro jogos para o fim da Segundona, a equipe candanga segue ocupando a zona de rebaixamento, com 40 pontos. Tentará conter o desespero às 17 horas (de Brasília) do sabado, quando recebe o Náutico no Estádio Elmo Serejo Farias.

O jogo
A Portuguesa iniciou a partida jogando no esquema 3-5-2, aposta do técnico Sérgio Guedes para buscar uma vitória dentro de casa, mas que desde o princípio não obteve resultado. A equipe foi dominada pelo Brasiliense, muito embora tenha criado uma chance com Dodô aos 18 minutos - a finalização do jogador desviou em Fábio Braz e quase surpreendeu o goleiro Guto.

Aos 22 minutos, Adriano Felício invadiu a área e bateu cruzado, mandando a bola rente à trave de Wewerton. Cinco minutos mais tarde, o atacante Aloísio, ex-São Paulo e Vasco, transformou em vantagem o predomínio do time candango. O jogador recebeu passe de Djavan pela direta da grande a área e bateu forte, em cima da zaga lusitana. A bola desviou e morreu no fundo das redes.

A empolgação dos jogadores do Brasiliense perante o descontrole da Portuguesa acabou aos 32 minutos, quando os refletores do Canindé apagaram. A queda de energia se deu apenas no gramado - cabines, túnel dos vestiários e até o placar eletrônico continuaram funcionando normalmente. Foram 21 minutos de paralisação, suficientes para o técnico Sérgio Guedes acertar a formação do anfitrião.

O comandante fez duas substituições: tirou Domingos e Romano para as entradas de Marcos Paulo e Fabinho Souza. Assim, a Lusa passou a jogar no 4-4-2. Quando as luzes voltaram a brilhar no estádio, o Brasiliense encontrou uma equipe totalmente diferente daquela que tinha pela frente antes do 'apagão'. A rubro-verde foi pra cima e quase empatou com Héverton e Glauber. Antes do intervalo, Fabrício acertou a trave.

Na segunda etapa, a Lusa não demorou para arrancar o empate. Aos cinco minutos, Ademir Sopa subiu em cobrança de escanteio e desviou de cabeça. A bola acertou a trave e voltou para o próprio volante completar para as redes. Logo aos oito minutos, Ademir Sopa lançou Dodô, que invadiu a área pela esquerda e, com categoria, tocou na saída de Guto para virar o marcador.

Aos 11 minutos, Fabrício tocou para Dodô, que bateu forte e carimbou a trave do Brasiliense. A iluminação do Canindé, que no último final de semana recebeu o show da banda norte-americana Jonas Brothers, voltou a oscilar, mas não apagou novamente. Da beira do gramado, Andrade ainda tentou acertar o Brasiliense, mas não conseguiu o mesmo feito de Sérgio Guedes no primeiro tempo.

A Lusa ainda marcou mais uma vez antes do apito final. Aos 26 minutos, Paulo Sérgio cruzou da direta e Dodô estufou as redes com uma cabeçada, decretando o placar. No final do jogo, o atacante Djavan acertou Heverton fora da disputa de bola e acabou de vez com as chances de reação do Brasiliense, desfalcando a equipe no Canindé.

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA 3 x 1 BRASILIENSE

Local:
Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 09 de novembro de 2011, terça-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Edmundo Alves do Nascimento (SC)
Assistentes: Ângelo Rudimar Bechi e Claudemir Mafessoni (ambos de SC)
Cartões Amarelos: Maurício Santos, Glauber e Héverton (Portuguesa); Luciano Totó, Deda e Daniel (Brasiliense)
Cartão Vermelho: Djavan (Brasiliense)

GOLS: Portuguesa: Ademir Sopa, aos 5 minutos do segundo tempo, e Dodô, aos 7 e 25 minutos do segundo tempo
Brasiliense: Aloísio, aos 27 minutos do primeiro tempo

PORTUGUESA: Weverton; Preto Costa, Maurício e Domingos (Marcos Paulo); Paulo Sérgio, Glauber, Romano (Fabinho e Thiago Gomes), Ademir Sopa e Fabrício; Héverton e Dodô
Técnico: Sérgio Guedes

BRASILIENSE: Guto; Ruy, Fábio Braz, Dezinho e Luciano Totó; Daniel (Deda e Erievlto) , Adriano Felício (Acosta) e Danilo Portugal; Aloísio e Djavan
Técnico: Andrade  

Leia tudo sobre: brasilienseportuguesasérie b

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG