Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Luis Fabiano prevê reestreia no São Paulo em, no máximo, um mês

Atacante disse que há chances de jogar em menos de 30 dias, mas preferiu ser cauteloso

Gazeta |

Os médicos do São Paulo continuam cautelosos em relação a marcar mais uma data para a reestreia de Luis Fabiano. O atacante, porém, já avisa que deve estar em campo no dia 28 de agosto, contra o Santos, na Vila Belmiro, ou até diante do Palmeiras, no dia 21, três meses após retirar um tendão próximo ao joelho direito.

"Acredito que pode ser em até menos de um mês. Exageradamente, um mês, para voltar sem risco", apontou o centroavante à rádio 'Jovem Pan', minimizando até suas condições físicas para entrar em campo. "Tenho que perder 2 kg, 2,5 kg. Mas, com uma semaninha bem feita, chegarei no ponto", prometeu.

O jogador confirma já não sentir mais dores e diz que não está liberado ainda para não adiar novamente sua escalação. "Estou fazendo fortalecimento muscular, que é o último passo, essencial, para o treino com bola, onde preciso estar equilibrado nas duas pernas, porque o desequilíbrio gera risco de outras lesões em outros lugares", contou o camisa 9, afirma que as complicações após a cirurgia não aumentaram seu tempo de molho.

Agora, o atleta tenta conter a ansiedade para entrar em campo pelo Tricolor que aumentou nele quando mais de 45 mil pessoas foram ao Morumbi recepcioná-lo em 29 de março. Luis Fabiano ainda lembra bem da decepção que sofreu no início de maio, quando foi vetado do confronto de ida contra o Avaí, pelas quartas de final da Copa do Brasil, no Morumbi.

"O pior foi o momento em que eu fiz o teste antes do jogo contra o Avaí. Ali, vi realmente que eu não poderia jogar futebol. O que passou pela cabeça foi mais a frustração de não poder entrar em campo nem estrear, que eu desejava muito. Depois, foi ficando mais difícil a cada dia que passava, porque eu não sabia o que fazer", relembrou.

"O jogador começa a pensar no pior, que é não jogar mais. Na minha cabeça, não passou porque desde o começo os médicos diziam que era muito simples, tanto que o tendão retirado é retirado quando o jogador machuca o ligamento cruzado. Vivo normalmente sem ele", garantiu. "Até hoje tenho uma desconfiança porque ainda não consegui entrar no campo e jogar. Lá longe fica: 'será mesmo?' Mas confio totalmente nos médicos e que vou voltar a jogar tranqüilo."

O atacante não se sente em dívida com o clube, mas quer reencontrar a torcida são-paulina estando escalado. "Não conquistei grandes títulos, mas a ligação é muito forte, uma coisa anormal, porque geralmente o cara se torna ídolo com títulos, uma história completa", disse. "Cumpro toda a programação feita em termos de patrocínio, faço tudo normal, apareço, tudo como foi estabelecido. Mas fui contratado para jogar. Felizmente estou em um clube que me compreende, me contratou e me dá apoio. Por isso estou tranquilo para fazer o que preciso: me recuperar, deixando outras coisas de lado", comemorou.

Leia tudo sobre: são paulobrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG