Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Luís Fabiano marca, mas Porto elimina Sevilla na Liga Europa

Brasileiro entrou no segundo tempo e colocou fogo no jogo, mas 1 a 0 fora de casa não foi suficiente

Gazeta Esportiva |

O Porto aproveitou a boa vantagem conseguida na partida de ida (venceu por 2 a 1, na Espanha) e garantiu classificação para as oitavas de final da Liga Europa mesmo perdendo por 1 a 0 para o Sevilla, nesta quarta-feira, no estádio do Dragão, com um gol marcado pelo brasileiro Luís Fabiano. Melhor no primeiro tempo, o clube português foi pressionado na segunda etapa, principalmente após ser vazado pelos espanhois, o que ocorreu aos 25 minutos.

Com muitas dificuldades ofensivas durante todo o primeiro tempo, o Sevilla melhorou na etapa final e apostou as suas fichas na vontade dos jogadores em campo. Porém, mesmo lutando muito, os espanhois não conseguiram alcançar o segundo gol, que daria ao clube, que já venceu por duas vezes a competição (quando ainda se chamava Copa da Uefa), o direito de seguir lutando pelo tricampeonato.

Com a classificação suada dentro de casa, o Porto, que também já venceu a competição, em 2003, terá pela frente o CSKA nas oitavas de final. Na última terça-feira, o time russo, do brasileiro Vagner Love, garantiu vaga ao empatar com o Paok, da Grécia.

O jogo
Precisando da vitória fora de casa, o Sevilla começou a partida assustando os donos da casa. Aos dois minutos, Negredo recebeu a bola pela direita, no bico da grande área, e rolou para Kanouté. Sem pensar duas vezes, o malinês bateu de bico contra a meta adversária, assustando o goleiro brasileiro Helton.

Entretanto, aos poucos o Porto passou a se tornar mais efetivo ofensivamente, fazendo valer o mando de campo. Com o atacante Hulk brigando pela bola, mas não conseguindo criar chances de gol, a primeira oportunidade real dos portugueses ocorreu em um chute de Belluschi, de fora da área, que passou à esquerda do goleiro Varas.

Aos 29 minutos, novo susto para o Sevilla. Em jogada individual, Alvaro Pereira recebeu pela esquerda, avançou com a bola e soltou uma bomba de canhota, perto da entrada da área. Bem no lance, Varas conseguiu espalmar para escanteio.

Quatro minutos mais tarde, o arqueiro espanhol não pôde fazer nada, a não ser torcer para que uma cabeçada certeira do colombiano Falcao Garcia não entrasse em sua meta. Felizmente para ele, a finalização do atacante, depois de cruzamento de Varela, explodiu em seu travessão.

Para fechar as chances ofensivas do Porto na primeira etapa, e confirmar a superioridade do clube português, Hulk conseguiu levar perigo em uma cobrança de falta da entrada da área, aos 38 minutos. Soltando o seu potente chute, o brasileiro obrigou Varas a espalmar novamente a bola para escanteio.

No segundo tempo o panorama da partida continuou o mesmo e o Porto teve duas chances para marcar antes do décimo minuto. Aos seis, Falcao cobrou escanteio pela direita e Belluschi finalizou por cima do gol. Aos oito, Perotti chutou à direita de Hélton.

Percebendo que seu time precisava mudar a sua atitude em campo, o técnico Gregorio Manzano resolveu tornar o Sevilla mais ofensivo, tirou o defensor Sánchez e colocou o atacnte Luís Fabiano, que entrou aos dez minutos.

Com pouco tempo em campo, o brasileiro mostrou para o seu treinador que poderia ter iniciado a partida. Aos 25 minutos, o centroavante titular da seleção brasileira na Copa do Mundo recebeu passe de Rakitic, invadiu a área pela direita e finalizou sem chances para o goleiro Hélton, mantendo as esperanças espanholas.

Quatro minutos mais tarde, o uruguaio Alvaro Pereira, do Porto, entrou com os dois pés em Medel e foi expulso do campo pelo árbitro Howard Webb. Dois minutos mais tarde, o zagueiro Alexis resolveu retribuir, recebeu o segundo cartão amarelo e igualou o número de jogadores de cada equipe em campo.

Nos minutos finais, com a necessidade do Sevilla em sair para o ataque, o Porto passou a ter mais espaço para atacar. Com isso, o brasileiro Hulk teve pelo menos duas grandes chances para empatar a partida, mas parou no bom desempenho do goleiro Varas. O Sevilla, por outro lado, não conseguiu ser eficiente frente ao goleiro Helton e teve que amargar a eliminação na Liga Europa mesmo com a vitória.

Leia tudo sobre: Futebol MundialEspanhaPortugalSevillaPorto

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG