Após jogar na Copa América, meia vai voltar ao São Paulo, que conta com novo técnico

Depois de disputar a Copa América sob o comando de Mano Menezes, Lucas se prepara para iniciar os trabalhos com Adílson Batista no São Paulo . Ao desembarcar em Guarulhos na noite desta segunda-feira, o meia elogiou o novo técnico de seu clube e disse que espera ter conquistado a confiança do treinador da seleção brasileira.

"O Adílson é uma pessoa bacana, fez um bom trabalho no Cruzeiro e vai chegar para nos ajudar. Tenho boas referências sobre ele", disse Lucas, que voltou de Buenos Aires acompanhado por Neymar e Paulo Henrique Ganso. "Os jogadores do Santos falaram muito bem dele. Agora, vou procurar ajudá-lo, assim como todo o grupo", completou.

Adílson Batista foi contratado pelo São Paulo após insucessos por Corinthians, Santos e Atlético-PR. Apresentado oficialmente no CT da Barra Funda nesta segunda-feira, o novo comandante procurou minimizar os trabalhos anteriores e manifestou o desejo de "alavancar a carreira" no Tricolor.

Sob o comando do auxiliar Milton Cruz, o São Paulo venceu Cruzeiro e Internacional nas últimas rodadas do Brasileiro. "A gente vem de duas vitórias contra equipes complicadas, difíceis. O time está de parabéns. Sou mais um que vou chegar para somar", avisou Lucas.

Com a camisa do São Paulo, o meia pretende mostrar futebol suficiente para retornar à seleção brasileira. Lucas, pedido frequentemente pela torcida durante as partidas da Copa América e escalado nos quatro jogos, espera que ter deixado uma boa impressão no torneio.

"Eu procurei dar o meu melhor. Espero ter conquistado a confiança do Mano. Mas preciso mostrar a cada dia no São Paulo. No futebol, a gente tem que provar a cada dia que tem capacidade de estar na seleção, e vou procurar fazer isso no São Paulo", reiterou o meia.

Depois de dois empates e uma vitória na primeira fase, o Brasil caiu diante do Paraguai logo nas quartas de final. A seleção de Mano Menezes criou uma série de boas oportunidades, mas acabou derrotada nos pênaltis após desperdiçar todas as suas cobranças.

"Faltou um pouco mais de calma na hora da conclusão e também não podemos tirar o mérito do goleiro deles, que defendeu uma grande bola do Pato. O importante é tirar lições do que aconteceu e se preparar para a próxima competição. Foi um resultado que ninguém esperava, mas o futebol é imprevisível e nem sempre o melhor vence", analisou Lucas. 

Ao lado do atacante Neymar, o são-paulino participou da conquista do Sul-Americano Sub-20 sob o comando de Ney Franco nesta temporada. Se lamentou a eliminação precoce na Copa América, o meia de 18 anos valorizou a possibilidade de defender a equipe de cima.

"Todo mundo queria ganhar, mas infelizmente não conseguimos. Fiquei feliz por estar na seleção principal mesmo sendo tão jovem, era um objetivo meu. Por outro lado, fico triste por não ter conquistado o título. Mas serve para que eu cresça e amadureça, vai ser positivo para mim", encerrou Lucas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.