Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Lucas comemora boa fase no Liverpool e na seleção

Quando você tem confiança, as coisas ficam mais fáceis e você deseja correr mais riscos, comentou o meio-campista brasileiro

Gazeta Esportiva |

O volante Lucas, de 23 anos, está passando por uma grande fase tanto em seu clube, o Liverpool, quanto na seleção brasileira. O jovem brasileiro, que deixou o Grêmio em 2007, admitiu que teve dificuldades para encontrar o seu melhor jogo na Inglaterra, mas afirmou que, agora, a sua fase é completamente diferente.

"Todos sabem que eu tive um momento realmente ruim aqui, mas agora estou trabalhando forte e penso que estou evoluindo. Estou satisfeito com a minha forma para o Liverpool e para o Brasil. Quanto mais eu envelheço, mais adquiro experiência", afirmou o jogador, em entrevista ao site "Goal.com".

Para o jogador, a troca de treinadores ocorrida nesta temporada na equipe do Liverpool não mudou muito a sua situação do time vermelho, uma vez que a sua titularidade depende do desempenho dentro de campo.

"Rafa Benitez tinha muita confiança em mim. Já Roy Hodgson é um treinador diferente, mas eu estou começando a jogar agora depois de alguns jogos no banco. Quando você tem confiança, as coisas ficam mais fáceis e você deseja correr mais riscos", comentou o brasileiro.

Lucas não atuou na última quinta-feira na vitória de virada do Liverpool sobre o Napoli, por 3 a 1, válida pela Liga Europa, mas deve retornar para o clássico do próximo domingo, contra o líder Chelsea, pelo Campeonato Inglês, partida crucial para a equipe melhorar a sua posição no torneio (atualmente está no modesto 13º lugar).

"Nós estamos vindo de três vitórias consecutivas (duas pelo Inglês e uma na Liga Europa), isso torna o nosso humor melhor. Nós sabemos o quão difícil vai ser no domingo, porque o Chelsea está jogando realmente bem e marcando muitos gols. Nós estamos preparados para o desafio. Temos que atacá-los se quisermos vencer, mas se jogarmos muito abertos eles poderão marcar nos contra-ataques", analisou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG