Tamanho do texto

Atacante do Palmeiras será avaliado por especialistas para saber as causas das dores no pé

Desfalque do Palmeiras nas últimas duas rodadas do Paulista , o atacante Luan vem sofrendo com misteriosas dores no pé esquerdo. O departamento médico palmeirense não sabe as causas do incômodo, e não descarta operar o atleta. Antes de qualquer procedimento, porém, o avante passará por dois exames: uma ressonância magnética na noite desta terça-feira e uma avaliação com especialistas na quarta. Só aí ele saberá se terá que ir para a mesa de cirurgia. Caso tenha mesmo que passar pelo procedimento, o período de recuperação é de cerca de dois meses, o que tiraria o jogador do restante do Estadual.

FASE RUIM: Com exames marcados no Palmeiras, Luan reclama das dores no pé

Antes do treino de segunda-feira, Luan seguiu com o restante dos titulares para fazer exercícios na Academia. O jogador falou rapidamente com a imprensa e disse estar sentido muitas dores , usando até um palavrão: "Está f...", afirmou. O ponta vem sentindo dores nos dois pés desde o início da temporada, mas o problema não vinha impedindo o atleta de entrar em campo. Ele só foi ser poupado pela primeira vez contra o XV de Piracicaba, pela 6ª rodada do Paulistão.

SANTO: Diretor do Palmeiras master, Leivinha promete Marcos como reforço

No sábado, o médico do Palmeiras, Rubens Sampaio, negou que o problema possa ser causado pelo material esportivo usado pelo atacante e não descartou cirurgia: "Não é coisa do material, porque aí daria dor nos dois pés. As dores do pé direito sumiram, mas o pé esquerdo continua incomodando. Se ele não melhorar por bem, vai ser por mal. A literatura (médica) diz que ele pode levar seis meses para melhorar, mas no futebol a gente não pode esperar todo esse tempo", afirmou.

GERENTE: Sampaio destaca atenção à base e às contratações no Palmeiras

Enquanto espera notícias sobre Luan, o Palmeiras continua treinando para enfrentar o Guaratinguetá, na sexta-feira de Carnaval, às 21h (horário de Brasília). Nesta terça, o técnico Luiz Felipe Scolari e seu auxiliar, Flávio Murtosa, comandaram trabalho técnico na Academia de Futebol. Os jogadores foram divididos em vários grupos e treinaram posse de bola e toques curtos em espaços reduzidos do campo. Os atletas ainda treinaram fundamentos, com cruzamentos e chutes a gol.

CAMISA 6: "Rei dos passes", lateral Juninho acerta a ala esquerda do Palmeiras

Ajude o Palmeiras a aumentar sua torcida virtual