Bastante criticada pela torcida, dupla diz que faz tudo o que o treinador exige e confia em reviravolta

Adriano e Luan , dois dos jogadores mais criticados do Palmeiras , se defenderam das críticas em coletiva de imprensa concedida nesta quarta-feira na Academia de Futebol. Os dois atacantes do time afirmaram que cumprem apenas o que Luiz Felipe Scolari pede e que, por isso, estão com a consciência limpa.

Luan, por exemplo, foi alvo de protestos no sábado durante o treinamento e até mesmo no desembarque em Porto Alegre, antes do jogo contra o Internacional no último domingo .

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

“A maioria da torcida já enxergou que eu jogo pelo time, faço tudo o que o Felipão pede, mas as oportunidades agora também aparecem no ataque às vezes. No começo eu não acertava o pé, mas tenho certeza que vou acertar tudo a partir de agora”, disse Luan, que completou.

“Eu acho que melhorei uns 80% como jogador. Ele (Felipão) me ensinou bastante coisa, com formação tática e marcação. Formação tática mesmo eu não sabia de nada. Eu era atacante e atacante para mim não tinha responsabilidade de marcar nenhuma. Por isso digo que aqui aprendi muita coisa”, explicou.

Conheça o aplicativo Torcida Virtual e coloque o Palmeiras em 1º no ranking

Enquanto Luan sofre com pressão mesmo marcando dois gols em quatro partidas pelo Brasileirão, Adriano ouve algumas críticas por não marcar gol há quase quatro meses. Ele fez quatro contra o Comercial-PI pela Copa do Brasil e outro contra o São Paulo pela 1 ª fase do Paulistão.

O jogador que chegou a ter status de astro por causa do apelido de Michael Jackson e também que se veste como tal, com quilos de ouro espalhado pelo corpo, afirma que a boa fase ainda vai voltar.

“Agradeço muito ao Felipão por me dar essa oportunidade. Isso é reflexo do trabalho que eu faço nos treinamentos e ele vê que eu estou me dedicando bastante. Oportunidade é o que não falta e a falta de gols tem ligação com meu posicionamento dentro da área. Eu fico mais fora da área e os gols que eu fiz foram quando eu ficava mais dentro da área. Agora jogo mais fora da área, acompanhando o lateral, respeitando a ordem do treinador. Claro que quero fazer gols, mas o Palmeiras ganhando, com gols de Luan, Kleber e qualquer outro jogador, eu estou para ajudar”, finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.