Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Longe de ser o Petkovic de 2009, jogador ainda conta com confiança de Luxemburgo

Números mostram a queda de de rendimento do sérvio da conquista do ano passado para o Brasileiro de 2010. Ele pode ser titular domingo

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Numa negociação polêmica para amenizar as penhoras nas rendas do clube, Petkovic ressuscitou no ano passado para o futebol na campanha do título brasileiro do Flamengo. Sua atuação foi além da expectativa. Mas um ano se passou e a situação mudou. Na briga para ser titular contra o Cruzeiro, domingo, em Volta Redonda, os números mostram uma queda de rendimento do jogador na competição.

Em 2009, Petkovic disputou 22 jogos e marcou oito gols, apenas um de pênalti. Com ele em campo, foram 15 vitórias, sete empates e apenas uma derrota. Este ano, em 28 jogos, é o artilheiro do time com cinco gols, sendo três de pênalti, com sete vitórias, 13 empates e oito derrotas.

Apesar da frieza dos números, o técnico Vanderlei Luxemburgo enxerga em Petkovic um jogador importante na reta final do Campeonato Brasileiro. Aos 38 anos, ele pode contribuir com sua experiência para ajudar o Flamengo a escapar do rebaixamento. Uma vitória resolve o problema do time. O empate ou a derrota leva a decisão para a última rodada.

"Nessas horas, são esses jogadores mais experientes que devem chamar a responsabilidade e não um garoto das categorias de base. Eles sabem como encarar a situação sem se deixar levar pelo momento", explicou Luxemburgo, que já havia trabalhado com Petkovic no Santos em 2007.

Nos dois últimos jogos, Luxemburgo usou Petkovic. Na goleada sofrida para o Atlético-MG, ele foi titular, enquanto na vitória por 2 a 1 sobre o Guarani já entrou em campo com o resultado definido. O jogador não marca desde 25 de setembro, quando o Flamengo perdeu por 3 a 1 para o Palmeiras, no Engenhão.

O sérvio, que produz um documentário sobre sua carreira, tem contrato até 31 de dezembro de 2011 com o Flamengo. A renovação de seu vínculo em junho deste ano causou uma crise política, pois uma corrente do futebol não queria que fosse além do fim deste ano.

Leia tudo sobre: campeonato brasileiroflamengofutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG