Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Loco Abreu pede fim de polêmicas e elogia estilo de Caio Júnior

Atacante comentou a saída de Joel Santana pela primeira vez e falou da nova maneira da equipe jogar

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

A última vez que o atacante Loco Abreu, do Botafogo, conversou com os jornalistas, aconteceu no dia 23 de fevereiro, em Aracaju, antes da primeira partida contra o River Plate-SE, pela Copa do Brasil. De lá para cá, incomodado com as polêmicas envolvendo seu nome e o relacionamento com o ex-técnico do Botafogo, Joel Santana, o uruguaio não deu mais declarações no clube.

O silêncio foi quebrado nesta quinta-feira, após o treinamento da equipe na sede de General Severiano. Um dia depois de marcar dois gols na vitória sobre o Paraná, pela Copa do Brasil, o atacante comentou os motivos do período sem conceder entrevistas, lamentou a maneira como algumas declarações são interpretadas e elogiou o trabalho de Joel Santana.

"Tinha ficado um tempo sem dar entrevistas pela maneira como alguns jornalistas estavam interpretando minhas declarações. Não generalizo, mas era algo que estava sendo prejudicial, não podia falar mais nada que faziam 'oba oba'", declarou Loco Abreu, que também fez questão de agradecer o técnico Joel Santana, já que estava com a seleção do Uruguai no momento da saída do treinador.

"Eu sou muito agradecido por tudo que ele fez. O Joel Santana nos deu a possibilidade de ganhar um título, não podemos esquecer disso. Vou sempre ficar agradecido por ele ter feito com que a equipe toda crescesse e que no final fossemos campeões", disse o atacante uruguaio.

Além de elogiar o antecessor, Loco Abreu também fez questão de afirmar que se identifica mais com a forma como o Botafogo tem jogado com Caio Júnior. O atacante citou vários treinadores que considera terem um estilo de trabalho parecido com o do novo treinador e disse que teve sucesso atuando desta maneira.

"Cada um se identifica melhor com uma maneira de jogar. O jeito do Caio Júnior é o que eu gosto, me identifico com esse tipo de metodologia de treinamento e do estilo de jogo. Trabalhei com treinadores na minha carreira que usaram esse tipo de esquema. Caso do Simeone, Hugo De León, Juan Manuel Lillo, Oscar Tabárez. São estilos muito similares a forma do Caio trabalhar e nesses clubes alcancei o objetivo. Mas respeito todas as formas e sempre jogo para ganhar, mas se me perguntar qual futebol gosto de jogar, é esse aqui", disse Loco Abreu.

No final, o atacante declarou que o grupo está tentando entender rapidamente a nova filosofia de trabalho. "É normal, não é algo que muda da noite para o dia. Estamos tentando assimilar rápido o novo estilo, entender o que o Caio Júnior quer passar. Isso não significa que é melhor ou pior que outros métodos de trabalhar no futebol", finalizou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG