Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Liverpool marca no final e bate o Chelsea fora de casa

No encontro dos brasileiros Lucas Leiva e David Luiz, melhor para o ex-gremista, que viu sua equipe vencer por 2 a 1

Gazeta |

O Liverpool 'esqueceu' o fato de atuar no Stamford Brigde e conseguiu uma importante vitória sobre o Chelsea , por 2 a 1. Após abrir o placar na primeira etapa, em um belo gol de Maxi Rodríguez , os reds sofreram o empate com Sturridge, na segunda etapa, conseguindo a vitória apenas aos 41 minutos do segundo tempo, com gol do lateral direito Glen Johnson .

Aproveitando-se da pressão, o Liverpool chegou ao primeiro gol em uma bela jogada ofensiva. O Chelsea vacilou na saída de bola e Adam recuperou já próximo da área. O camisa 26 entregou para Bellamy, que fez grande jogada com Suárez e encontrou Maxi Rodríguez livre, que tocou de primeira, na saída de Cech.

Chelsea está em quarto lugar. Confira a classificação do Inglês

O empate aconteceu no começo do segundo quando Sturridge, que entrou no lugar de Mikel, teve liberdade dentro da área e empurrou para o gol o cruzamento rasteiro do francês Malouda. Quando a partida seguia para o empate, o Johnson fez grande jogada pela direita, tirando Ashley Cole da jogada, para marcar o tento que deu a vitória ao Liverpool.

Com o resultado, a equipe do brasileiro Lucas chegou aos mesmos 22 pontos de Arsenal, Tottenham e o próprio Chelsea, do também brasileiro David Luiz. Ainda assim, os Spurs têm um jogo a menos que seus rivais e ainda pode subir na tabela. Os times, porém, seguem distantes do líder Manchester City, que ainda não perdeu nestes 12 primeiros jogos da Premier League e soma 34 pontos.

Leia também: Chelsea e Blackburn conseguem a classificação na prorrogação

O JOGO - Equilibrados no início, Chelsea e Liverpool não criaram muitas oportunidades nos primeiros minutos. Após os reds terem iniciado o encontro com mais posse de bola, e tinha o atacante uruguaio Luís Suárez como sua peça mais perigosa no setor ofensivo.

Pelos blues, o primeiro bom lance aconteceu aos 21 minutos: em cobrança de falta, Drogba bateu com perigo, e viu a bola sair à esquerda do gol de Reina. O lance chegou a enganar parte do estádio que vibrou como se fosse o marfinense tivesse feito o gol.

Confira também: City e Liverpool não decepcionam e seguem na Copa da Liga

O período de força do time do português André Villas-Boas, porém, acabou e o Liverpool voltou a crescer no jogo. Apertando a saída de bola da equipe mandante, os reds abriram o placar aos 33 minutos. Petr Cech quis bater o tiro de meta rapidamente e a bola foi entregue "na fogueira" para Mikel.

O camisa 12 não esperava a pressão dos rivais e Charlie Adam recuperou. O meia entregou para Bellamy, que tabelou Suárez e entregou para Maxi Rodríguez, livre na esquerda, tocou na saída do goleiro do Chelsea, marcando um belo para o Liverpool.

No começo do segundo tempo, Villas-Boas tornou sua equipe mais ofensiva, tirando Mikel para a entrada do atacante Sturridge. A mudança surtiu efeito e, com o Chelsea atuando melhor, logo o substituto empataria o duelo. Aos nove minutos, Malouda conseguiu espaço pelo lado esquerdo e cruzou rasteiro dentro da área. Sturridge, livre, desviou quase na pequena área, colocando o 1 a 1 no placar do Stamford Bridge.

Dois minutos depois, quase a virada: Ivanovic desviou de cabeça e obrigou o goleiro Pep Reina a fazer um milagre, que foi seguido de uma grande bronca do arqueiro do Liverpool para sua defesa. Na pressão, Mata logo depois tentou, mas esta jogada foi mais fácil contida pelo camisa 25 dos reds.

Depois da pressão, os donos da casa não conseguiram o segundo gol e diminuíram o ritmo. Assim, o Liverpool voltou a ser mais presente no ataque e assustou em jogada de Henderson, que ajeitou para Kuyt. O holandês, porém, pegou mal na bola e esta saiu à direita do gol de Cech.

O tento que definiria a partida, porém, aconteceria aos 41: Charlie Adam encontrou Glen Johnson livre na direita e lançou o lateral, que fez o domínio, deu um belo drible em Ashley Cole, carregou para o meio e tocou de perna esquerda, dando a vitória para o time visitante.

Leia tudo sobre: futebol mundialinglaterrachelsealiverpool

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG